Agricultores colhem algodão colorido no município de Água Branca, em Alagoas

11/01/2011 08:01

 

Retomada da cultura do algodão no município faz parte de um projeto da Embrapa Algodão

 

A retomada da cultura do algodão no sertão alagoano já está dando resultados no município de Água Branca, onde agricultores fizeram a colheita e agora trabalham no beneficiamento do produto.

Na comunidade Quixabeira, zona rural de Água Branca, eles obtiveram o algodão em sua cor normal (branca) e também uma variedade colorida (marrom). No local, foi implantada uma unidade de beneficiamento e uma minitecelagem, onde são trabalhadas as duas variedades.

Os próprios moradores cuidam da primeira etapa do beneficiamento, que consiste em fazer o descaroçamento, e já produzem mantas, redes e tapetes. Mas a maior parte da produção, após a primeira etapa de trabalho ainda na comunidade, é enviada para a Fábrica da Pedra, em Delmiro Gouveia. O algodão colorido será enviado para Campina Grande (PB), onde será processado para obtenção de peças mais trabalhadas.

A retomada da cultura do algodão no município faz parte de um projeto da Embrapa Algodão, sediada em Campina Grande, na Paraíba, em parceria com o Comitê de Entidades Públicas no Combate à Fome e pela Vida (Coep), e com assistência técnica da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri-AL), além da parceria da Secretaria Municipal de Agricultura.

Segundo a engenheira agrônoma Rosângela Marcolino Duarte, que acompanha o cultivo do algodão na comunidade, com o beneficiamento, a renda dos produtores vai melhorar.
– Eles estão agregando valor ao produto. Além disso, essa retomada da cultura pode atrair outros produtores para a atividade – salientou.

O projeto para retomada da cultura do algodão em Água Branca teve início em 2002. No ano seguinte, foi instalada a miniusina para beneficiamento. Atualmente, 15 agricultores das comunidades Quixabeira, Covões de Cima e Maxi são beneficiados.

Para o experimento com o algodão colorido, foi usado um hectare comunitário. A produção colhida em 2010 foi de 164 quilos de pluma. A produção total do algodão em sua cor normal (branca) foi de 2.180 quilos.

Parceria

A miniusina para beneficiamento de algodão na comunidade Quixabeira chamou a atenção da Emater de Sergipe, que já visitou o local. Agora, parte da produção dos agricultores do Estado vizinho será trazida para beneficiamento em Água Branca.

– Outro item dessa parceria é que os técnicos da Emater de Sergipe farão um experimento em Quixabeira com sementes de algodão C1, de excelente qualidade, num plantio consorciado com feijão – destacou a engenheira agrônoma Rosângela Marcolino Duarte.

Fonte:Canal Rural


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!