Decisão devolve cadeira a Nilson Leitão

08/06/2011 11:10

b_0_200_16777215_0___images_stories_leitao.jpgTribunal Superior Eleitoral acatou recurso do candidato William Dias, cujos votos serão reconsiderados, beneficiando assim o ex-prefeito de Sinop

 

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deferiu o recurso de William Dias (PTB) e considerou o registro de candidatura a deputado federal do petebista no pleito do ano passado. Com esta decisão, os 2.098 votos dele serão considerados no resultado, e o primeiro suplente da coligação PSDB-DEM-PTB, Nilson Leitão, do PSDB, deverá assumir na próxima semana uma vaga na Câmara dos Deputados. 

“A agonia era grande, desde março. Quando a Lei da Ficha Limpa foi derrubada, esperávamos por esta decisão. Agora, é ter tranquilidade, e, quando assumir, tenho que trabalhar ainda mais para diminuir este tempo perdido”, declarou Leitão, logo após a decisão da relatora do processo, ministra Carmen Lúcia. 

A assessoria de imprensa do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) informou que agora vai aguardar o TSE comunicar a decisão da ministra, para somente então fazer a recontagem dos votos. Segundo cientistas políticos de Mato Grosso, com a recontagem dos votos de Dias, o petista Ságuas Moraes, que foi eleito pela coligação PT-PMDB-PR, será o parlamentar mato-grossense que deixará o cargo, pelo quociente eleitoral. 

Moraes fez 88.582 votos e foi declarado eleito pela coligação, que elegeu Wellington Fagundes (PR), Homero Pereira (PR) e Carlos Bezerra (PMDB). Leitão obteve 70.936 votos e vai ocupar a segunda vaga aberta pela sua coligação, que também elegeu Júlio Campos (DEM), com 72.560 votos. 

Os votos de Dias não foram computados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por o Tribunal entender que ele era “Ficha Suja”. Dias é acusado de ter cometido crime contra a vida. Com esta decisão do TSE, a coligação “Senador Jonas Pinheiro” elegeu apenas um deputado federal, Júlio Campos (DEM), devido ao coeficiente eleitoral. 

Mas, com a queda da “Lei da Ficha Limpa” no dia 23 de março, todos os votos dos candidatos “fichas sujas” serão computados, e os poucos mais de dois mil votos de Dias deverão garantir a vaga de Leitão pela coligação “Senador Jonas Pinheiro”, no lugar de Ságuas, que pertencia à coligação “Mato Grosso em Primeiro Lugar”. 

Leitão chegou a comemorar a eleição no dia 3 de outubro do ano passado. É que o TRE de todo o país não tinha computado os votos de quem era considerado “ficha suja”, tirando assim a vaga de Pedro Henry, do PP. Mas a dois dias da diplomação dos eleitos, Henry conseguiu a recontagem dos seus votos pela Justiça e tirou a vaga do tucano. 

Com a decisão do TSE, a bancada na Câmara dos Deputados passará a ser formada por Leitão, Júlio Campos (DEM), Carlos Bezerra (PMDB), Valtenir Pereira (PSB), Wellington Fagundes e Homero Pereira, ambos do PR, e os progressistas Neri Geller e Roberto Dorner, que assumiram na vaga dos titulares Pedro Henry e Eliene Lima, respectivamente.  

Fonte:Jornal Folha Popular


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!