Empresário procurado em MT é preso

23/04/2011 08:22

A Polícia Civil de São Paulo prendeu em flagrante, na terça-feira, o empresário Nelson Bruce Góis, de 49 anos, dono de uma construtora na capital paulista, por uso de falsa identidade, falsidade ideológica e uso de documento falso em empresa. Conforme informações da polícia, ele também era procurado pela Justiça de Mato Grosso pelo crime de lenocínio, ou seja, favorecimento à prostituição.

A prisão foi feita na sede da empresa de Nelson Gois, no bairro de Perdizes, zona oeste de São Paulo, por policiais da 1ª Delegacia do Consumidor, do Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC).

Conforme a Polícia Civil, o empresário usava documentos falsos para ser sócio de sua própria empresa, a Millenium Construções, utilizando o nome de Damiam Willemberg Di Venaro. O empresário tinha negócios em São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. A polícia suspeita de que a empresa ganhou concorrências de obras públicas, o que caracteriza crime contra o consumidor.

O suspeito usava ainda o nome de Eduardo Anacleto de Souza Veiga para controlar uma casa de prostituição em São Paulo. Durante as investigações, a Polícia Civil descobriu que Góis era ainda também dono de um site de prostituição, que agenciava acompanhantes para executivos.

De acordo com a delegada Maria Helena Tomita, responsável pelo caso, o suspeito tinha um mandado de prisão em aberto na Justiça de Mato Grosso, mas disse que achava que o caso já tinha sido arquivado. Nelson Góis foi condenado em 1995 a dois anos de prisão em regime fechado pelo crime de favorecimento à prostituição. A delegada não soube informar quando e por quanto tempo o suspeito morou em Cuiabá.

O empresário Nelson Góis foi indiciado pelos crimes de uso de documento falso, falsa identidade e falsidade ideológica. Ele foi transferido para a Cadeia Pública de São Paulo. (CH).

Fonte:Diário de Cuiabá


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!