Juíza de Cuiabá libera empreiteiros e servidores presos há 5 dias na Barra

24/11/2010 09:14

Os 25 servidores públicos municipais, estaduais e federais e empreiteiros presos na última sexta-feira (19) pela Polícia Federal (PF) , no Vale do Araguaia, na Operação Atlântida, sob acusação de fraudes em licitação, foram soltos desde a 0h desta quarta-feira (24) por decisão da juíza federal  Vanessa Curti Perenha Vasques, de Cuiabá. A magistrada não acatou pleito da Polícia Federal que queria a prorrogação das prisões temporárias (de 5 dias), decretadas pelo Juíz da 3ª Vara Federal Fábio Henrique Rodrigues de Moraes Fiorenza.

Os delegados responsáveis pela operação haviam pedido mais prazo para continuarem o trabalho de acareação e investigação dos documentos contábeis, computadores e provas apreendidas nas residências e nas empresas dos envolvidos no.

A PF suspeita que o rombo dos esquemas praticados pelos empreiteiros possa chegar a R$ 38 milhões. Tudo por conta da combinação de resultados de licitações e superfaturamento de obras principalmente em Barra do Garças e nos municípios de Canarana, Novo São Joaquim, Campinápolis, Ribeirãozinho e Pontal do Araguaia. 

O advogado Sandro Saggin informou que a juíza chegou na porta do seu gabinete dizendo aos advogados que eles poderiam se dirigir ao presídio porque a partir da 0h  seus clientes seriam libertados. Familiares comemoraram a notícia. Nove dos 26 detidos já estavam reclamando das condições do presídio alegando que tem curso superior.

Saggin informou que a magistrada entendeu que não havia mais necessidade de prorrogar a temporária e que a soltura deles não irá atrapalhar no curso da investigação. A única decisão mantida foi com relação a indisponibilidade dos bens dos envolvidos: 26 pessoas físicas e 8 pessoas jurídicas (empreiteiras) alvo de investigação do escândalo.  

O operação Atlântida com escutas telefônicas chegou a 26 acusados, sendo 12 em Barra do Garças. Entre eles estão o ex-secretário de Obras de Barra do Garças César Magrini; o sócio-proprietário da empreiteira Silgran Construções, Antônio Cesara Silveira; e o empreiteiro Luiz Antônio Jacomini, suposto proprietário da Conspavi e Assecon, citado na investigação como articular do grupo de empreiteiros.

O crime consistia em ‘combinar’ resultados nas licitações com a conivência de servidores públicos da Secretaria de Infraestrutura, Caixa Econômica Federal e das prefeituras. 

A revelação mais bombástica ficou por conta de um contador, cuja identidade está sendo preservada, segundo o qual 20% das obras 'conquistadas' pela empreiteira de Jacomini eram repassados ao prefeito de Barra do Garças, Wanderlei Farias,e ao deputado federal Welinton Fagundes, ambos do Partido da República (PR). Fagundes nega qualquer ligação com empreiteiro ou qualquer recebimento de propina. Farias não se manifestou sobre a acusação do contador.

Confira a lista dos acusados que foram soltos  


1 - Adriano Francisco de Araújo – coordenador financeiro da Sinfra

2 - Américo Filmari da Mota – empreiteiro de Barra do Garças

3 - Ana Catarina de Souza Silva – gerente na superintendência de vias urbanas da Sinfra

4 - Anísio de Jesus – empreiteiro de Novo São Joaquim (já está solto com HC)

5 - Antônio Cesara Silveira - sócio-proprietário da Silgran em Barra do Garças

6 - Antônio Maurício de Carvalho – funcionário da Caixa Econômica Federal

7 - Bonfim Alves Guimarães – servidor municipal de Canarana

8 - Carlos Silva de Souza – presidente da Comissão Permanente de Licitação de Pontal do Araguaia

9 - César Natal Magrini – ex-secretário municipal de Obras de Barra do Garças

10 - Domiciano Alves Moreira – empreiteiro

11 - Edson Luis Raia – superintendente de habitação da Sinfra

12 - Filinto Pereira Machado – empresário de Pontal do Araguaia

13 - Frederico Nunes Cunha Solto – engenheiro de Barra do Garças

14 - Getônio Dias Guirra – servidor de Pontal do Araguaia

15 - Jeovan Mariano da Silva – engenheiro de Barra do Garças

16 - João Marques Fontes – coordenador de licitação da Sinfra

17 - Joaquim Luiz de Andrade – sócio-proprietário da Silgran

18 - Luiz Antônio Jacomini – empreiteiro de Barra do Garças

19 - Márcia Regina dos Santos Carolo – servidora da Comissão Permanente de Licitação de Pontal do Araguaia

20 - Maurício Antônio Morbeck Curvo – engenheiro elétrico de Barra do Garças

21 - Orlando da Silva Oruê – presidente da Comissão Permanente de Licitação de Canarana

22 - Paulo Tarso da Costa – empreiteiro de Barra do Garças

23 - Raimundo Alves Neres – empresário de Canarana

24 - Renato Marcone Ferreira – empreiteiro de Barra do Garças

25 - Salustiano Lourenço de Melo – empreiteiro de Pontal do Araguaia

26 - Válber Kenedy Barboza Sandes – servidor da Comissão de Licitação de Novo São Joaquim

Fonte: OlharDireto


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!