Plantio de soja avança pela noite em Mato Grosso

07/11/2010 07:46

Os agricultores de Mato Grosso querem recuperar o tempo perdido com a estiagem.  O plantio da cultura avança pela noite. Soja já crescida está difícil de ver na região de Campo Verde, no sudeste de Mato Grosso.  Por causa da estiagem prolongada, poucos produtores arriscaram o plantio logo depois da liberação, em setembro. Na maior parte das lavouras a semeadura ainda é recente.

Foi o que aconteceu na propriedade de 1,3 mil hectares. As máquinas foram pro campo só depois de uma chuva de 80 milímetros, que ocorreu no último domingo. No ano passado, neste mesmo período, mais da metade da área plantada de soja no estado já havia sido cultivada. De acordo com o último levantamento do Imea, Instituto Mato Grossense de Economia Agropecuária, até agora o plantio atingiu um pouco mais de 30% da área prevista. Para recuperar o atraso, o jeito é acelerar o trabalho no campo.

O plantio não para nem mesmo a noite. Em uma fazenda da região, os funcionários foram divididos em turnos. Tudo para que o serviço renda também na madrugada. Com três plantadeiras na lavoura e 20 horas corridas de atividade, foi possível plantar 170 hectares. É quase o dobro de um dia normal de trabalho, quando o cultivo gira em torno de cem hectares. Há uma turma de dia e uma turma de noite para terminar logo”, explicou o operador de trator José Dimar.

A pressa em correr com o plantio é porque a maioria dos produtores já planejou o que semeará depois que a soja for colhida. A preocupação é que o atraso agora possa prejudicar a segunda safra, chamada safrinha de milho.

A programação inicial já mudou tudo. Até no final, vamos ver o que podemos fazer. O milho safrinha, para nós, está comprometido”, disse Júlio César Nalin, gerente da fazenda.

A seca também atrasou o plantio em outros estados do Centro-Oeste.

Fonte: G1/Globo Rural


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!