Presidente dos EUA confirma morte de terrorista

02/05/2011 07:20
Reuters
Terrorista é morto após ser procurado por 10 anos

 Morre o líder da rede terrorista Al-Qaeda Osama Bin Laden no ano em que se completa 10 anos dos atentados de 11 de Setembro de 2001, que derrubou as Torres Gêmeas em Nova York e deixou cerca de 3 mil mortos. Bin Laden sempre foi apontado como o autor intelectual dos ataques e nesse período de praticamente 10 anos, nunca foi encontrado pelas forças americanas que ainda tinham esperanças de capturá-lo vivo. O comunicado oficial sobre a morte do terrorista saudita, pelo presidente americano Barack Obama, acaba de ser transmitido no Brasil através da imprensa nacional, por volta das 23h35 (horário de Mato Grosso).

O presidente Barack Obama informou que uma ação de inteligência do Exército americano em parceria com o Paquistão localizou o terrorista durante a semana passada no Paquistão, e isso resultou num confronto onde Bin Laden levou a pior. Ele estaria em uma mansão de muros altos e cercada por homens que faziam sua segurança na cidade paquistanesa de Abbottabad, nos arredores de Islamabad, capital do país asiático.

 Nenhum militar americano teria ficado ferido na operação. Outros 3 homens também foram mortos no tiroteio, entre eles, um filho do terrorista. Em frente a Casa Branca, em Washington, após anúncio da rede de televisão CNN, centenas de pessoas já se aglomeravam para comemorar a morte do responsável pela maior tragédia americana de todos os tempos.

Em seu discurso, Barack Obama disse que antes da operação, ligou para o presidente do Paquistão para avisar onde estava Osama Bin Laden e reforçar que os EUA não estava em guerra com o país, apenas contra a Al Qaeda. Também afirmou que apenas uma parte das forças americanas sabia da operação.

As forças armadas procuravam Bin Laden há anos, desde os ataques de 11 de setembro contra o World Trade Center em Nova York e contra o Pentágono. Mas Bin Laden sempre conseguiu se evadir das forças americanas, alternando esconderijos nas áreas de fronteira entre o Afeganistão e o Paquistão.

Fonte:Gazeta Digital(Com Agência France Press)


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!