Presídio do Carumbé pode mudar de local

11/01/2011 07:33

Como fica ao lado da área para construção de um dos centros oficiais de treinamento, exigência para o Mundial, unidade será ‘integrada’ à obra
 

Ednilson Aguiar/Secom-MT
Ontem, governador visitou, com cúpula da Agecopa, locais que sofrerão intervenções necessárias

CAROLINA HOLLAND
Da Reportagem

O Centro de Ressocialização de Cuiabá, antigo presídio do Carumbé, deve sair do local atual para que sua área seja integrada ao terreno onde será construído um dos Centros Oficiais de Treinamento (COT) para a Copa do Mundo de 2014. Ontem, o governador Silval Barbosa visitou, além dos COTs, alguns dos locais onde serão feitas as obras de desbloqueio de trânsito para o projeto de mobilidade urbana de Cuiabá visando ao Mundial.

O terreno onde fica o Carumbé deverá ser cedido pelo Estado e os presos serão transferidos para outro presídio, cuja localização ainda não foi definida. O presídio fica atrás da área onde será construído um Centro Oficial de Treinamento, entre as avenidas Oátomo Canavarros e Jurumirim. O COT ficará dentro de uma “Vila Olímpica” que vai ser erguida no local.

“Cada cidade precisa ter dois Centros oficiais e um reserva. Para Cuiabá e Várzea Grande serão dois oficiais, incluindo o que fica atrás do presídio do Carumbé, e dois reservas”, disse Carlos Brito, diretor de Infraestrutura da Agecopa (Agência Estadual de Projetos da Copa 2014). Outro centro oficial será em Várzea Grande, cuja área também foi visitada ontem pelo governador do Estado. Os centros reservas serão no estádio Eurico Gaspar Dutra, o Dutrinha, e na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

Silval Barbosa também percorreu ontem a avenida Senegal, que será duplicada para facilitar o trânsito na avenida do CPA, quando começarem as obras para o corredor viário BRT e outras intervenções na via. Em relação ao prazo para as obras de desbloqueio, cujo início a Agecopa previu para agosto passado (apenas uma começou naquele mês), Silval Barbosa afirmou que não há atrasos.

“Não tem nenhuma obra atrasada. Na verdade, Mato Grosso saiu na frente. Muitas obras vão ficar prontas antes do prazo, que é 2013, e devem ser entregues até o final de 2012”, declarou.

Este mês, a previsão é que sejam lançados sete editais para obras de desbloqueio em Cuiabá. Essas intervenções vão custar R$ 18 milhões, com recursos da Agecopa. As obras de desbloqueio são fundamentais porque vão desafogar o trânsito quando as grandes construções como viadutos, corredores BRT e trincheiras estiverem em execução. Alguns dos “desbloqueios” são a duplicação da avenida Barão de Melgaço, no bairro Cidade Alta, entre as avenidas Miguel Sutil e 8 de Abril, e a complementação da pavimentação das avenidas Jurumirim e Tancredo Neves, no bairro Novo Mato Grosso.

Quanto aos imóveis nas ruas e avenidas de Cuiabá que precisarão ser desapropriados para que as obras sejam feitas, Barbosa disse que criou uma secretaria para cuidar do assunto (Secretaria Extraordinária de Apoio Institucional às ações da Agecopa e PAC). O governador disse ainda que uma ou mais empresas especializadas serão contratadas para fazer o mapeamento dos locais que serão desocupados em Cuiabá e Várzea Grande.

Fonte:Diario de Cuiabá



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!