Produtores rurais de MT se unem para marcha a Brasília

05/04/2011 08:11

Mobilização em Cuiabá reuniu mais de mil produtores vindos do interior
 


 
Caravana mato-grossense contará com cerca de 1,6 mil produtores. Pré-mobilização foi realizada ontem, em Cuiabá

O Sistema Famato recebeu ontem mais de 1 mil produtores rurais de várias regiões de Mato Grosso que participarão da mobilização para aprovação do novo Código Florestal Brasileiro. A manifestação nacional será realizada hoje, em Brasília, na Esplanada dos Ministérios, onde são aguardados 20 mil produtores rurais de todo o Brasil. Deste total, 1,6 mil serão de Mato Grosso. Estado que detém o segundo maior rebanho de bovinos – 28 milhões de cabeças – e a segunda maior produção de grãos desta temporada.

A mobilização é pacífica e tem o objetivo de acelerar a votação da proposta que atualiza o novo Código Florestal no Congresso Nacional. O presidente do Sistema Famato, Rui Prado, reforçou a importância da iniciativa do setor produtivo em ir até o Congresso exigir dos parlamentares a aprovação do novo Código Florestal: “A gente sabe a dificuldade que é mobilizar os produtores principalmente por Mato Grosso ser um estado geograficamente tão grande. Essa iniciativa mostra a indignação do produtor rural com a atual legislação ambiental. Precisamos de uma legislação que contemple tanto a preservação como a produção e estamos empenhados em sensibilizar os parlamentares para que priorizem a aprovação do Código Florestal”.

O deputado federal Homero Pereira acredita que, após a mobilização nacional, os parlamentares irão definir a data da votação do código. De acordo com ele, a manifestação dos produtores e representantes de classe, em Brasília, vai forçar o calendário de pauta do Congresso. “Nossa expectativa é que o Congresso vote o projeto ainda este mês”, afirmou.

De Mato Grosso partiram 35 ônibus rumo à Brasília. O produtor de soja do município de Tapurah, Dirceu Luiz Dezen, está otimista com a viagem e espera que a presença dos produtores convença os parlamentares a votarem em favor da nova legislação. O presidente do Sindicato Rural de Nova Canaã, Mario Wolf Filho, também foi de ônibus para Brasília junto com mais 56 pessoas dos municípios de Colíder e Carlinda. “O Código vai ajudar principalmente os pequenos produtores da nossa região. Os grandes e médios produtores também serão contemplados com a nova legislação, pois irão produzir com mais tranquilidade e sustentabilidade”.

ACRIMAT - Dirigentes da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), também se uniram à caravana que vai representar Mato Grosso. “O novo Código Florestal não é a solução para todos os problemas do campo, mas é um passo decisivo para que o produtor trabalhe com segurança jurídica”, disse o presidente da Acrimat, José João Bernardes.

O presidente da Acrimat, José João Bernardes, ressalta que o Brasil é um dos maiores produtores de alimento do mundo e para continuar com esse status tem de ter a “legalização da atividade produtiva”. Para Bernardes, “com a aprovação da lei teremos condições de promover outras ações complementares em benefícios do setor produtivo”. A Acrimat fez a mobilização dos pecuaristas em diversos municípios por meio do projeto Acrimat em Ação que desenvolve palestras nas 20 maiores cidades produtores de bovinos.

Fonte:Diário de Cuiabá


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!