Secitec lança em julho o maior programa de ensino a distância do Centro-Oeste

11/06/2011 08:36

A previsão de ensino por intermediação tecnológica é atender 23 mil pessoas em todos os municípios mato-grossenses

 

O secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Eliene Lima, juntamente com o governador Silval Barbosa, promove no próximo mês o ato de lançamento do ‘MT Preparatório’, maior programa de ensino a distância da região Centro-Oeste.

O ‘MT Preparatório’, que substitui nominalmente o ‘MT Pré Vestibular’- programa criado em 2009- é constituído por aulas em TV digital interativa, com imagens conduzidas via satélite em tempo real, como em uma transmissão televisiva, com possibilidade de interação, ao vivo, entre professor e alunos, por voz e vídeo.

A proposta da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (Secitec) de ensino por mediação tecnológica é atender aproximadamente 23 mil pessoas em no mínimo 70 municípios mato-grossenses. “Estamos atuando para instalar o programa nas 141 cidades do Estado. Nossa previsão é de colocar em funcionamento cerca de 200 salas, que contarão com aulas de preparação para o vestibular como o da Unemat, o Enem - Exame Nacional do Ensino Médio- e até mesmo para concursos”, comenta o secretário Eliene Lima.

Para colocar em prática o ‘MT Preparatório’, a Secitec fechou convênio com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) e a Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), para eles disponibilizem local para abrigar no mínimo 50 alunos, estrutura – cadeiras, bebedouros e banheiros-, monitor e um responsável pela segurança dos equipamentos tecnológicos.

De acordo com o secretário adjunto da Secitec, Adriano Breunig, cada sala de aula será equipada com um kit composto por: Antena VSAT bidirecional, roteador-receptor de satélite, cabeamento estruturado (LAN), microcomputador, webcam com microfone embutido, TV LCD 42 polegadas, impressora a laser e no-break. Com todos esses equipamentos instalados, o local passa ainda a oferecer aos alunos internet banda larga gratuita.

O investimento para toda essa tecnologia, que tem dado bons resultados educacionais aos estados do Amazonas, Bahia, Maranhão e Piauí, custou apenas R$ 15 milhões.

“Um estúdio de TV será montado na própria sede da Secitec, com ilhas de edição e três câmeras de alta tecnologia. Desse estúdio o professor ministrará a aula, cujas imagens serão exibidas em tempo real aos municípios atendidos. É como se fosse a transmissão de um programa ao vivo, a diferença é que o aluno poderá conversar com o professor”, acrescenta Adriano Breunig.

Para operacionalizar o sistema, os tutores da Seduc e da Unemat passarão por treinamento. E até o final de junho a Secitec encerra o período de contratação de professores. “Vamos escolher aqueles educadores que reúnem boa didática frente às câmeras”, explica o secretário estadual de Ciência e Tecnologia.

As aulas do ‘MT Preparatório’ estão previstas para começar em agosto, com aulas nos períodos matutino e noturno. “Pela manhã e noite serão ministradas aulas com conteúdo para o Enem e vestibular. Já no período vespertino serão realizadas aulas de reforço de português, matemática e ciências do Ensino Fundamental”, comenta Lima.

Os alunos participantes ganharão todo o material didático - livros encadernados e coloridos-, e mais um DVD contendo 100 vídeos-aulas.

As inscrições do ‘MT Preparatório’ serão feitas nos locais onde serão realizadas as aulas. Até o final de junho a Secitec define os municípios e as escolas onde serão ministradas as aulas do programa educacional.

 

Tecnologia a serviço do Governo

 

Os equipamentos tecnológicos adquiridos pela Secitec poderão ser utilizados em outros serviços além do educacional. A estrutura que permite a transmissão televisiva por satélite poderá ser utilizada no futuro para a expansão da capacitação e realização de cursos técnicos e superiores.

Atualmente a Secitec possui oito escolas técnicas espalhadas pelo Estado - Alta Floresta, Barra do Garças, Diamantino, Lucas do Rio Verde, Poxoréu, Rondonópolis, Sinop e Tangará da Serra- e cursos de extensão em cinco cidades -Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Marcelândia, Nova Mutum, Sapezal e Várzea Grande.

A expectativa do secretário e do secretário adjunto é, por meio do ensino por intermediação tecnológica, ampliar a atuação da Secitec com ajuda das aulas via satélite. “Vamos usar a tecnologia para encurtar as assimetrias regionais. Tanto os alunos que estarão em Cuiabá quantos os de Apiacás, município no extremo Norte do Estado, terão aulas com os mesmos professores, e juntos vão ter um ensino de qualidade”, relata Eliene Lima.

De acordo com o Adriano Breunig, a Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia tem o interesse de em 2012 de ampliar parceria com a Unemat, para implantar o Ensino Superior a distância. “A reitoria da Universidade de Mato Grosso tem a intenção de utilizar a tecnologia que nós dispomos hoje para expandir a sua atuação no Estado”, comenta Breunig.

Fonte:Plantão News


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!