Servidor da Sema preso na Operação Jurupari fica na Agecopa em 2011

09/02/2011 09:13

 

Foto: ReproduçãoServidor da Sema preso na Operação Jurupari fica na Agecopa em 2011

O servidor da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) Alex Sandro Marega, preso no ano passado, pela Polícia Federal, na Operação Jurupari, sob acusação de participação em esquemas de emissão fraudulenta de planos de manejo florestal, teve a cessão prorrogada até 31 de dezembro de 2011 para servir a Agencia Estadual de Execução dos Projetos da Copa do Mundo do Pantanal (Agecopa). O ato assinado pelo governador Silval Barbosa (PMDB) foi publicado hoje, no Diário Oficial do Estado.

Marega foi cedido à Agecopa no ano passado, no cargo de analista ambiental. Ele e mais de 70 pessoas foram presos naquela operação. Um mês depois de deflagrada a Jurupari, a Sema instaurou Processos Administrativos Disciplinares (PAD) contra Marega, o ex-secretário daquela pasta, Luis Daldegan, e o ex-secretário-adjunto Afrânio Migliari.

A operação Jurapari, realizada no dia 21 de maio, para combater crimes ambientais, resultou no mandado de prisão de 91 pessoas, das quais cerca de 70 foram presas. A determinação foi do juiz federal da Primeira Vara, Julier Sebastião da Silva. Foram presos engenheiros, empresários, fazendeiros, servidores e assessores políticos.

Conforme as investigações da PF, o esquema consistia de retirada ilegal de madeira de área indígena e de fraude em documentos para transporte das mesmas, de forma irregular, ou seja, como sendo de áreas de preservação ambiental. Contudo, as prisões foram consideradas ilegais por advogados e políticos, que ingressaram com representação contra o próprio juiz na Justiça.

Fonte Olhar Direto


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!