Advogado quer responsabilizar Itaú por morte do empresário Adriano (Veja vídeo)

21/12/2011 10:13

Fonte:OLHAR DIRETO


O advogado de defesa da família do empresário Adriano Henrique Maryssael de Campos, 73 anos, proprietário do Restaurante Adriano, entrou com uma ação de indenização por danos morais e materiais contra o Banco Itaú, onde o empresário foi assassinado pelo segurança Alexandre Abílio de Farias, em junho deste ano.

Segundo Flávio Bertim, a agência também deve ser responsabilizada pelo assassinato do empresário. “O Itaú deixou que [se] colocasse uma pessoa desqualificada para trabalhar lá”, explicou o advogado, durante entrevista ao Olhar Direto.

Com a imagem das câmeras de segurança é possível notar que Adriano não teve nenhuma chance de se defender e os indícios levam a crer que o segurança premeditou o crime, pois é visível que a porta giratória trava no momento em que o empresário tenta sair da agência.

Flávio ressaltou ainda a responsabilidade da agência bancária no caso, pois, segundo ele, o Itaú se prestou apenas a arcar com as despesas do funeral. “O banco gasta milhões com propagandas humanizadas, enquanto uma vida foi ceifada e os danos são irreparáveis. Há muita falta de atenção por parte dos banqueiros para com os clientes. Eles (banqueiros) ganham dinheiro fácil e não se preocupam com segurança”.

O empresário era proprietário do Restaurante Adriano, um dos mais tradicionais de Cuiabá. A empresa foi assumida pela filha dele, que teve de se mudar para a capital mato-grossense. Conforme o advogado, a situação é delicada, pois o pai da jovem era quem administrava tudo.

O restaurante Adriano localizado no Shopping Goiabeiras foi fechado após o assassinato do empresário e a família tem enfrentado sérias dificuldades para administrar a 'sede', localizada na avenida Getúlio Vargas, afirmou Bertim.

No dia do crime, o segurança, após efetuar três disparos contra Adriano, quebrou o vidro da agência, rendeu um motociclista e fugiu. Ele se apresentou dias depois e, ao prestar depoimento, afirmou que o empresário o havia ofendido. Diante do motivo, considerado torpe, a Polícia Civil o indiciou por homicídio qualificado. Alexandre está foragido.

Veja vídeo


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!