Agronegócio e Copa do Mundo motivam a construção de um novo aeroporto em Primavera

12/08/2011 23:07

Impulsionado pelo advento da Copa do Mundo de 2014, o município de Primavera do Leste poderá ganhar um novo aeroporto. O assunto foi debatido na manhã desta sexta-feira (12), em Cuiabá, entre o deputado estadual Zeca Viana (PDT), o diretor de Mobilização Social e Voluntariado da Agecopa, Agripino Bonilha Filho, e o secretário municipal de Agronegócio e Meio Ambiente, Lucivaldo Clementino de Lima.

O pleito inicial era pedir apoio ao Governo e à Agecopa para que o aeroporto já existente no município fosse homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). O processo de homologação está travado desde 2009. Em contrapartida, o Município se colocaria à disposição para abrigar o aeroporto de contingência exigido pelo FIFA durante a Copa do Mundo, já que o município fica a 240 km de Cuiabá, percorridos pelos trechos em bom estado da BR-070 e da rodovia MT- 251.

“Primavera do Leste está interessada em ser esse ponto de apoio do aeroporto Marechal Rondon. O município se coloca a serviço do Estado e, desde já, garantimos a parceria. Não apenas pela logística que Primavera pode oferecer, mas o clima do município é totalmente diferente do de Cuiabá, o que credencia a cidade mais uma vez a desempenhar essa função”, disse o deputado Zeca Viana.

Bonilha alertou que em Mato Grosso existem várias alternativas para se tornar aeroporto de apoio durante a Copa. “A situação geográfica de Primavera do Leste é favorável tecnicamente para se instalar o aeroporto como alternativa. Contudo seria preciso começar do zero”.

O diretor advertiu para o fato de o aeroporto já existente no município não ter capacidade de ampliação. “Ele pode não ser alternativa para a Copa, mas Primavera precisa de um aeroporto de porte médio ou grande pela sua capacidade econômica”, disse Bonilha.

Para a construção de um novo aeroporto, a Prefeitura de Primavera do Leste, em consonância com a Agecopa, encaminhou ainda nesta sexta-feira um Ofício ao secretário Estado de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu), Arnaldo Alves, pedindo os projetos de engenharia e de segurança de voo.

“Primavera do Leste já faz parte do plano aeroviário do Governo. Trata-se de um estudo econômico feito em vários aeroportos do estado (são 42 no total)”, disse José Carlos Ferreira da Silva, gerente aeroportuário da Septu. De acordo com ele, a elaboração dos projetos leva de dois a três meses. Um aeroporto para receber aeronaves de grande porte necessita de uma pista de 1.500m X 30m - e faixa de pista de 80m X 1.740m.

Para o secretário Lucivaldo, além de se tornar uma alternativa para a Copa, o novo aeroporto poderá servir toda a região Sul de Mato Grosso. “Assim como Rondonópolis já oferece uma linha aérea regular, também poderemos oferecer”, afirmou.

O secretário acrescentou que o município tem a maior frota de aviação agrícola do estado, com mais de 100 aeronaves, sendo que esse número aumenta durante a safra. E o atual aeroporto serviria para essa finalidade. O secretário também reforçou a disponibilidade do município em contribuir com a construção de um novo aeroporto, cujo custo estimado ficaria entre R$ 9 milhões e R$ 10 milhões. Também participaram da reunião a coordenadora de Portos e Aeroportos, Suprimentos e Mercadorias da Agecopa, Ana Cristina Rodrigues e o Assessor Especial da Agecopa, Wagner de Andrade Gouvêa.

 
Fonte:Soraia Ferreira | Assessoria de Comunicação 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!