AL participa de reunião sobre impasse na Suiá Missú

12/09/2012 08:41

 

Redação do GD
Flabicio Rodrigues/ALMT
Comitiva da Assembleia tenta sensibilizar o Governo Federal contra a desocupação.

Uma comitiva formada por representantes da Gleba Suiá Missú e da Assembleia Legislativa do Estado será recebida nesta quarta (12) pelo secretário nacional de articulação social, Paulo Roberto, em Brasília. Na pauta do encontro está a celeuma instalada após a determinação judicial de desocupação da área que fica em Alto Boa Vista (1.059 km a nordeste de Cuiabá), região Araguaia. 

A comitiva quer sensibilizar o Governo Federal a resolver o impasse e por fim ao litígio de terras, que envolve a comunidade Xavante e milhares de fazendeiros ocupantes da área. O assessor da Presidência do legislativo estadual, Nelson Salim, acompanhará a reunião.

Na manhã desta terça-feira (11), o presidente da Associação de Produtores Rurais da Área Suiá Missú, Renato Teodoro falou sobre os impactos econômicos e sociais que ocorrerão caso as famílias sejam obrigadas, por determinação judicial, a deixar a área onde vivem há 20 anos. 

Nesta terça-feira (11) pelo menos 200 mulheres moradoras dessa região e seus filhos fazem manifesto em Brasília em frente ao TRF. Centenas de manifestantes, que bloqueiam a BR-158, a 080 e um trecho da saída para Serra Dourada (1.125 Km a Nordeste de Cuiabá) se recusam a liberá-las enquanto não houver uma solução. 

De acordo com Teodoro, 30% dos índios não aceitam a proposta aprovada pela Assembleia Legislativa, amparada pela Lei 9.564, de junho de 2011, de autoria dos deputados José Riva (PSD) e Adalto de Freitas (PDMB), que autoriza o Governo do Estado a realizar permuta com a União, através da Funai, do Parque Estadual do Araguaia, numa área de 230 mil hectares, e dispõe de condições ambientais favoráveis aos costumes indígenas e é banhada pelos rios Araguaia e das Mortes.

Teodoro disse que um dos estímulos é a possibilidade de instalar pedágio em pelo menos cinco pontos estratégicos nas rodovias que cortam esses municípios, a exemplo de Sapezal. Objetivo da lei é transformar o Parque Estadual do Araguaia em Parque Indígena Xavante e a regularização fundiária aos atuais ocupantes da área Suiá Missú. (Ascom AL-MT) A.N

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!