Alemães criam carro que "encolhe" e pode ser acoplado a outros

15/04/2012 11:37

 

Veículo é elétrico e deverá ser visto primeiro em aeroportos e portos. Para faciitar manobras, ele gira em um eixo de 360 graus.


Em até 10 anos, será possível enviar uma mensagem do celular para o seu carro sair do estacionamento e buscá-lo no trabalho. É o que dizem os cientistas da DFKI Robotics Innovation Center (RIC), companhia alemã especializada em inteligência artificial que desenvolveu o EO – Smart Connecting Car 2, apresentado como o carro do futuro. Equivalente a um robô com assento, o veículo pode mudar sua altura e comprimento, ser dirigido na lateral ou diagonal e girar num eixo de 360 graus (veja acima um vídeo divulgado pela empresa).

Para facilitar sua mobilidade -e fazer o carro caber em espaços pequenos-, o motorista pode fazer o carro ir de 2,1m para 1,6 m de altura ou encolher de 2 m de comprimento para menos de meio metro. A bateria do EO - Smart Connecting Car leva entre 6 e 8 horas para recarregar e tem autonomia de até 100 km, também segundo os criadores. No vídeo de divulgação, a DFKI mostra que o veículo, quando estiver com pouca bateria, poderá ser acoplado a outros, que dividirão a carga.

Atualmente, o carro pesa 700 kg, mas o objetivo da empresa é deixá-la ainda mais leve. A velocidade máxima, por enquanto, é de 20 km/h. Isso porque, segundo Timo Birnschein, líder técnico do projeto, o carro foi desenvolvido, primeiro, para ser usado na logística de espaços como aeroportos ou portos. "Para esse público, o veículo estará disponível à venda dentro de 3 ou 4 anos", prevê. Pessoas comuns interessadas em ter o veículo-robô na garagem vão ter de esperar pelo menos 10 anos, tempo estimado para simplificar a baratear o produto, que deve chegar ao mercado por 15 a 25 mil euros (de R$ 35,6 mil a R$ 47,5 mil, na cotação da última quinta), calcula a DFKI.

Desenvolvido dentro de 15 meses, o protótipo do EO ainda passará por ajustes. Dez cientistas trabalham no seu desenvolvimento tecnológico, que será finalizado em 2014. No futuro, será possível, por exemplo, ativar o comando "pick me up in my position", no qual você envia uma mensagem do celular e o carro sai do estacionamento para buscá-lo. “Nosso trabalho está voltado para tornar o mecanismo do EO o mais acessível e simples possível", resume Birnschein.

Outros minicarros
Outras empresas têm projetos de minicarros elétricos. Um modelo parecido com o alemão foi mostrado em janeiro passado pelo consórcio empresarial espanhol Hiriko-Afypaida. O carrinho chamado Hiriko também tem a capacidade de mudar de tamanho e é estudado para ser usado em um projeto de aluguel por trechos como o que existe atualmente em Paris.

Grandes montadoras também estão de olho nesse nicho. A General Motors, por exemplo, tem o EN-V, visto em diversos salões dos últimos 2 anos. O carro para dois ocupantes chegou a ser testado nas ruas da China em 2010. Na época, a previsão é que chegasse ao mercado só em 2030.

No Salão do Japão, em dezembro passado, a Nissan mostrou o Pivo 3, que obedece ao comando do celular e sai sozinho da garagem para esperar o dono.Outros diversos modelos foram mostrados pela Suzuki, a Honda e a Daihatsu, braço da Toyota para esse segmento..
 


Por: Myllena Valença 
Fonte: G1, em Hannover


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!