Aprosoja busca alteração dos limites de crédito para milho

15/07/2011 09:12

Em reunião com o secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), José Carlos Vaz, o presidente da Aprosoja, Glauber Silveira, reiterou a necessidade de alteração dos limites de crédito e comercialização para o milho no Centro-Oeste. A região ficou excluída da alteração que o Conselho Monetário Nacional realizou recentemente na norma do novo Plano Safra 2011/12, que unificou os limites de crédito por CPF.

Na regra antiga cada produtor só poderia contratar um teto máximo de R$ 650 mil. A alteração do CMN elevou a R$ 1,15 milhão o limite máximo ao produtor de milho, porém apenas para os agricultores das regiões nordeste, sudeste e sul.

De acordo com o presidente da Aprosoja, a região Centro-Oeste, responsável por 60% do milho segunda safra, foi uma das mais prejudicadas com esta nova regra. “Quem mais precisa de limites adicionais é o Centro-Oeste. Deveriam regionalizar esse teto. Mato Grosso é o lugar onde mais se planta na safrinha, estamos observando uma demanda mundial crescente pelo milho, e temos potencial de expandir ainda mais a produção no estado. Porém, com esta política de crédito estamos desestimulando a diversificação da produção e levando o agricultor à monocultura, correndo o risco de desabastecimento”.

O secretário do MAPA, José Carlos Vaz, concorda que a alteração dos limites é necessária para a região Centro-Oeste. “Acatamos a demanda da Aprosoja e iremos discutir com o subsecretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, como equacionar este problema e contemplar os agricultores excluídos da nova regra”.

Fonte:Olhar Direto


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!