Caminhoneiros iniciam mobilização contra bloqueios nas rodovias

30/08/2012 08:21

Escrito:Por Simone Ishizuka      Fonte:Site FE
 

Alguns caminhoneiros tentam saídas alternativas para evitar o congestionamento que chega a quase 30 quilômetros nas BRs 364 e 174. Motoristas tentam trafegar pela MT 251, de Chapada dos Guimarães a Cuiabá. Porém, é proibida por lei a passagem de veículos de grande porte na rodovia.

“Uma equipe grande [do Batalhão de Trânsito] já está na região trabalhando para orientar os motoristas a trafegarem em outras rodovias que são permitidas”, explicou o Tenente Coronel Wilson Batista.

Conforme Batista, houveram muitas tentativas, mas não houve incidentes. “Caso o motorista insista, ele receberá uma notificação ou poderá ser até preso”, disse.

MANIFESTAÇÃO

A mobilização indígena está causando transtorno a outros segmentos. Além de possível escassez de combustíveis nos postos, os caminhoneiros ameaçam fechar as saídas da capital.

Sem opções de tráfego, caminhoneiros se reuniram para protestar contra a interdição dos indígenas e bloquearam também dois trechos da BR-364, sendo um na saída de Cuiabá para Rondonópolis, a 218 quilômetros da capital, e outro na Serra de São Vicente, a 30 km da capital, por 36 horas (das 18h de ontem até às 14h de hoje).

“Nós [caminhoneiros] vivemos do transporte das nossas cargas. Não temos nada contra os índios, mas precisamos da liberação das estradas, por isso o protesto contra esta manifestação”, contou o vice-presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos (Sindicam), Walter Juner Pereira de Souza.

Souza ainda ressaltou que, caso o Governo não negocie devidamente com os indígenas e acabe definitivamente com a onda de protestos, caminhoneiros irão se reunir e fechar toda a saída de Cuiabá.

Em contrapartida, há quase duas semanas eles também realizaram um protesto em causa própria. “Nós reivindicamos o recebimento das horas paradas no terminal da ALL (América Latina Logística), pois perdiamos muito tempo com o descarregamento” argumentou Souza. “Não estamos aguardando respostas dos índios, e sim do governo”, finaliza.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!