Comando Geral expulsa policial militar "ficha suja"

20/04/2012 07:30

 

Soldado Cláudio Smolli teve mais 15 punições disciplinares e já foi detido furando barreira policial

 

Ednilson Aguiar/Secom-MT

 

Coronel Osmar Lino Farias assinou portaria de expulsão do soldado ficha suja

Autor:KATIANA PEREIRA

Fonte:Mídia News

 

O Comando Geral da Polícia Militar expulsou da instituição o soldado Claudio Smolli Lima. A portaria foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira (19). 

Durante os 10 anos de carreira, segundo informações do QG da PM, o militar se envolveu em situações que foram consideradas inadequadas pelo Conselho Disciplinar. A portaria foi assinada pelo comandante-geral da PM, coronel Osmar Lino Farias. 

Entre os desvios de condutas pesa sobre Smolli uma situação ocorrida no ano de 2005, quando ele, acompanhado de um amigo, furou uma barreira da própria Polícia Militar, na Avenida Getúlio Vargas, no Centro de Cuiabá. 

Smolli estava pilotando uma moto Suzuki e fugiu, sendo perseguido pelos companheiros de farda até a Rua Barão de Melgaço. O policial estava acompanhado de um amigo, que possuía dez passagens pela Polícia, por furto, roubo e receptação de produtos roubados. 

Em defesa, o militar alegou que era "apenas conhecido" do carona, fato que foi desmentido pelo próprio amigo, que afirmou que possuíam amizade e contato há mais de cinco anos. Além disso, a moto que era pilotada por Smolli estava com os documentos atrasados por mais de três anos. 

A portaria também revela que o ex-policial, em 10 anos de serviço, recebeu apenas três elogios e 15 punições disciplinares. 

Ficha suja 

Entre as infrações cometidas pelo ex-policial consta que ele usou uma viatura da PM, para fins particulares. Além disso, consta que ele pediu a quantia de R$ 10 a um cidadão, que não tinha o valor e acabou “pagando” R$ 5 para obter apoio do ex-policial.

Smolli também foi flagrado transitando em uma motocicleta sem capacete de segurança. Ele também filmou a cena de um crime, com intuito de comercializar as imagens com veículos de Comunicação, segundo relatório da Corregedoria da PM.

O ex-policial também faltou ao serviço varias vezes sem justificava, pediu transferência de comando sem a autorização de seu superior, não colaborava com as rondas ostensivas, além de outras falhas. 

A portaria observa que ex-policial possui uma vida funcional recheada de punições disciplinares, as reprimendas sofridas em nada adiantaram e não serviram como medidas educativas. 

O Comando Geral entendeu que a continuidade de Smolli na instituição "coloca em risco os princípios basilares da Policia Militar, como a disciplina e a hierarquia". Também foi observado que a trajetória de Smolli na corporação "serviu de mau exemplo para os demais policiais militares". 

Dessa forma, foi requerido que Cláudio Smolli Lima tenha seu nome retirado da folha de pagamento do Estado de Mato Grosso e expulso da Polícia Militar. 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!