Contraiando determinação liminar de Desembargador do TJ-MT, Professores decidem por Unanimidade manter Greve

27/06/2011 20:20

 

Mesmo com a ameaça da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) de cortar o ponto e com a determinação do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) de que a greve é ilegal, os professores decidiram por unanimidade em assemblaia realizada na tarde desta segunda-feira (27) que irão permanecer com ‘os braços cruzados’.

Após a reunião que determinou a continuidade da greve, representantes da categoria seguiram da Escola Estadual Presidente Médici até a Praça Ipiranga, no centro da capital, entoando os gritos de guerra: “a greve continua, Silval a culpa é sua” e “professor na rua, Silval a culpa é sua”.

Em greve desde o início deste mês, os professores lutam, principalmente, pela implantação de um piso salarial no valor de R$ 1.312. Atualmente, o piso pago pelo governo do Estado é de R$ 1.248,00.

Multa

No dia 22 a Justiça deferiu liminar "para fixar impedimento à greve pelos professores do Estado de Mato Grosso, devendo retornarem às suas atividades no prazo de 72 horas, contados a partir da publicação da presente decisão, sob pena de multa diária no montante de R$ 50 mil.

Fote:Olhar Direto


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!