Delegada pede quebra de sigilo de 4 telefones

30/12/2011 07:13

Fonte:Gazeta Digital

Responsável pela investigação sobre o sumiço da adolescente Maiana Mariano Vilela, 16, em Cuiabá, a delegada Anaíde Barros confirmou nesta quinta-feira (29) que enviou à Justiça pedido de quebra de sigilo telefônico de 4 números telefônicos, que podem vir a auxiliar no processo investigatório sobre o paradeiro da jovem. Todas as últimas denúncias sobre o caso que chegaram até a Polícia por meio do Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) foram infundadas, disse a delegada após os policiais terem feito as checagens.

Mesmo com o recesso de ano novo, a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) informa que não haverá interrupção nas investigações.

Anaíde Barros aguarda também imagens requeridas ao Ciosp que dá acesso a região da Ponte de Ferro, região do Coxipó, em Cuiabá, para análise. Isso porque, no final da tarde desta quarta-feira (28), o dono de um bar localizado naquela região, no bairro Doutor Fábio, contou à delegada que a jovem passou toda a tarde do dia 21 tomando banho no local em companhia de um rapaz e um casal. As imagens ainda estão sendo selecionadas no arquivo, já que decorreram vários dias, para encaminhar a equipe de investigação.

Maiana está desaparecida desde o dia 21 de dezembro, após ela trocar um cheque no valor de R$ 500 em uma agência do banco Itaú, no bairro CPA 2. Quem comunicou o fato à Polícia no mesmo dia foi seu então namorado, o arquiteto e empresário Rogério Silva Amorim, 38, que posteriormente revelou em depoimentos à delegada, que ainda se relaciona com sua ex-esposa, apesar do fato de estar convivendo há 4 meses com adolescente, como marido e mulher.

Quanto a abertura de investigação pela Deddica, a Polícia Civil informa que o foco do trabalho é localizar a adolescente para ser ouvida na Delegacia por psicólogos. Somente após essa etapa é que a Dedica vai averiguar o pedido de abertura de inquérito para apurar o crime de favorecimento à prostituição. A justificativa para o pedido feito pela delegada Anaíde Barros é baseada na postura da mãe em se aproveitar financeiramente do relacionamento da filha Maiana.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!