Delicado Autotransplante na Medula Óssea: Gianecchini não perde a fé

29/11/2011 09:17
Reynaldo Gianecchini demonstra muita força em sua recuperação e está sempre otimista e sorrindo
O próximo mês de dezembro será decisivo no tratamento do câncer linfático de Reynaldo Gianecchini. Depois de se submeter a seis sessões de quimioterapia, o ator deve fazer, em duas semanas, um delicado autotransplante na medula óssea, no hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

Na cirurgia, células livres do câncer serão retiradas e congeladas, abrindo caminho para mais uma sessão de quimioterapia, desta vez mais forte para destruir o tumor. Em seguida, durante a internação - que dura três semanas -, é feito o reimplante da medula retirada para o corpo voltar a produzir células saudáveis e livres da doença. Ou seja, a cura.

Gianecchini trava, desde o dia 10 de agosto, uma luta contra um linfoma do tipo T não-Hodgkin, considerado raro. Mas desde que recebeu o diagnóstico da doença, o ator tem surpreendido por suas força e fé na recuperação, mesmo tendo perdido o pai, Reynaldo Cisotto Gianecchini, em outubro, também vítima de câncer.

Em entrevista ao Fantástico (Globo), ele esbanjou otimismo.

- Eu me sinto curado desde o primeiro dia. É engraçado. eu não jogo essa possibilidade de perder, embora tudo possa acontecer na vida, mas eu acredito muito na força da vida.

Esta perseverança, afirmou Giane assim que teve alta da primeira internação - que durou 26 dias -, vem do carinho dos fãs, parentes e amigos.

- Quero dizer que estou muito forte e que essa minha força vem em grande parte desse carinho todo, desse amor, dos amigos, das pessoas que têm me mandado emails. Eu tenho lido todos.

As únicas lágrimas que o ator tem derramado são de felicidade pela retribuição vinda do povo brasileiro. Sua mãe, Heloisa Gianecchini também é testemunha da força do filho. Ela disse em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo que ele "nunca chorou".

- Em nenhum momento ele perdeu o chão. Não chorou, nunca. Ele tem fé absoluta. Quando passa mal, ele deita, dorme. Mas não reclama de nada. Pode ver que ele está sempre sorrindo, né? Ele não está sempre sorrindo? Em casa é assim também.

Amigos famosos também têm dado muita força a Giane. Ex-mulher dele por oito anos, a apresentadora Marília Gabriela é uma delas.

- Ele é uma pessoa forte, está muito bem e se recuperando maravilhosamente.

Caso o autotransplante seja bem-sucedido, um mês após ter alta médica ele já poderá retomar sua carreira artística (caso contrário, demandará mais tempo, já que voltarão as sessões de quimioterapia, agora com outros medicamentos).

Giane pretende reintegrar o elenco da peça Cruel, a qual foi obrigado a deixar no fim de julho deste ano por conta dos primeiros sintomas do câncer (como alergia e gânglios na garganta), e também o do musical Cabaret, ao lado de Claudia Raia. Em julho de 2012, ele deve começar a gravar a novela das sete da Globo Guerra dos Sexos, da qual será protagonista.

Antes de tudo, Gianecchini já definiu qual será a primeira coisa que fará assim que receber a liberação dos médicos. Ele contou no Fantástico:

- Quero entrar no mar. Eu tenho uma relação louca com o mar. Gosto muito e sinto falta. Pode ser qualquer mar para mim. Estão valendo todos mas, provavelmente, no Rio. Estou há muito tempo sem ir para o Rio.
 
Fonte:R7

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!