Em protesto, posseiros colocam fogo em ponte e são atacados por índios

25/06/2012 08:49

 Fonte:24 Horas News



Índios guerreiros da Terra Indígena Marãiwatsédé, do grupo Xavantes,  estão cuidando as margens da BR 158 próximo da aldeia devido ao medo de invasão dos posseiros e índios rivais que bloquearam a BR-158, próximo ao Posto da Mata a cerca de 40 km da entrada da reserva. Cerca de 150 índios estariam apoiando a manifestação contra a devolução da área.  A situação é tensa. 

Neste domingo ocupantes de um caminhão colocaram  fogo em uma ponte, próximo a entrada da aldeia. Eles, porém, foram  surpreendido pelos índios. Em fuga, deixaram o caminhão no local com dois tambores de combustíveis e ferramentas em cima da carroceria. O caminhão acabou apreendido.

Além disso, três ônibus levaram índios Xavantes rivais de outras terras indígenas e deixaram no Posto da Mata onde está o acampamento dos posseiros para auxiliar no bloqueio. Lideranças indígenas acusam os posseiros de cooptar os índios dissidentes. O líder do movimento é o indígena Rufino, que é irmão do Cacique Damião Paridzané.  

Para o cacique Damião Paridzané que já está na Aldeia vindo da Rio + 20 o grupo de índios foram contratados pelos posseiros para guerrear índios contra índios.

Os manifestantes bloqueiam desde a madrugada deste domingo (24) a BR-158, na região da cidade de Alto Boa Vista, distante 1.064 km de Cuiabá. Eles protestam contra a demora para resolver o impasse entre Governo e indígenas, que pedem que 7 mil pessoas sejam retiradas da região onde antes ficava a fazenda Suiá Missú.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!