Filho de delegado e PMs são indiciados por assassinato

02/10/2011 09:59
  • Polícia Civil encerra inquérito sobre a morte de estudante africano por espancamento

  • MidiaNews/Reprodução

    A Polícia Civil concluiu o inquérito da morte de Toni (destaque) e indiciou consultor e militares


    Fonte:Mídia News

    O delegado Antônio Esperândio concluiu, no final da tarde de sexta-feira (30), o flagrante do assassinato do estudante universitário Toni Bernardo da Silva, 27, que foi espancado até a morte, durante uma discussão com três pessoas, na pizzaria Rola Papo, no bairro Boa Esperança, em Cuiabá.

    Pelo homicídio, foram presas três pessoas – o consultor de telefonia celular Sérgio Marcelo da Silva Costa, 27, e os policiais militares Higor Marcell Mendes Montenegro e Wesley Fagundes Pereira, ambos de 24 anos.

    Segundo o delegado, a conclusão foi possível porque ele conseguiu ouvir, na tarde de ontem, as pessoas que estavam com depoimento marcado. Ele adiantou que, por enquanto, as investigações não apresentam novidades.

    Com isso, foram indiciados os três autuados em flagrante por homicídio. “Com o depoimento dessas pessoas, estou aguardando alguns laudos para anexar ao flagrante”, informou.

    O delegado acrescentou que, havendo novidades nos depoimentos, poderá realizar investigações complementares, que serão feitas após o relatório do flagrante.

    No interrogatório, os dois militares disseram que não conheciam o consultor de telefonia e somente se envolveram com o caso porque estavam no local.

    Testemunhas disseram que o consultor de telefonia, a esposa e o estudante rolaram no chão e, por isso, os dois militares foram separar, mas também espancaram o estudante. Toni sofreu rompimento da traquéia, provocado pelas fortes pancadas, segundo laudo da Polícia Técnica (Politec).

    “Os três – os dois PMs e o consultor de telefonia – bateram na vítima”, relatou uma testemunha, segundo a Polícia. “Vimos o estudante, o rapaz (Sérgio) e a namorada deste embolados no chão, pareciam cena de filme”, completou.

    Assim que os militares tentaram intervir na situação, acabaram se envolvendo junto com o consultor de telefonia e espancaram até a morte o estudante.

    Toni Bernardo é natural de Guiné Bissau, país na costa ocidental da África, e fazia intercâmbio no Brasil. Cursava Economia na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

    Logo após o crime, a Polícia Militar prendeu os dois PMs, que ficaram no local. O consultor de telefonia localizado em seu automóvel, próximo ao trevo da UFMT. Ele alegou que iria se dirigir até o Pronto-Socorro, para buscar atendimento.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!