Fisco estadual flagra novo carregamento ilegal de munição

27/12/2011 08:16
  • Havia 750 munições de calibre 22, 100 de calibre 28 e outros de calibre 36

    A Secretaria de Fazenda de Mato Grosso (Sefaz-MT) flagrou um novo carregamento de munição acobertado por documentação falsa. Uma operação de fiscalização física foi realizada no último sábado (24.12) na Unidade de Controle Aduaneiro Flávio Gomes, acesso Sul de Cuiabá pela BR 364, e descobriu um verdadeiro arsenal em munição calibres 20, 22, 28 e 36, além de pólvora e chumbinhos para espingarda. Este foi o segundo carregamento de munição descoberto pelo Fisco na última semana. Toda a munição, assim como a documentação apresentada, foi encaminhada para a Polícia Judiciária Civil para dar início as investigações cabíveis.

    A ação realizada no último sábado, véspera de Natal, evitou o comércio de 750 munições calibre 22, 100 cartuchos calibre 28, outros 50 projéteis 36, 25 munições calibre 20, um quilo de pólvora, e 10 potes com 125 chumbinhos cada. O flagrante foi realizado em uma das transportadoras credenciadas ao Sistema Eletrônico de Controle de Notas Fiscais (EDI Fiscal).

    "A fiscalização não foi e não será interrompida neste período festivo. Além do papel de garantir o recolhimento de impostos ao Estado, nossa atuação constante sobre a entrada de mercadorias em Mato Grosso auxilia também o trabalho da Polícia. Já encontramos armas, drogas, dólares, munição, tudo sendo transportado com notas fiscais falsas ou mesmo sem notas", destacou o secretário de Estado de Fazenda, Edmilson José dos Santos.

    No outro flagrante realizado pela Sefaz, também na Unidade Flávio Gomes, foram localizados cerca de cinco mil projéteis calibres 12, 22 e 38. Pelas informações apresentadas na nota fiscal que acobertava a operação, a mercadoria transportada deveria ser linha de pesca e chumbo para pesca. O carregamento havia saído de Goiânia e deveria seguir até o município de Sinop. Por estar credenciado ao EDI Fiscal, a transportadora deve informar uma série de dados antes mesmo de chegar em Mato Grosso. Foi o acompanhamento destes dados, por exemplo peso, que chamou a atenção da fiscalização e desencadeou a verificação física da mercadoria.

    A venda de munição depende de autorização do Ministério da Defesa, por meio do Exército Brasileiro.

    Fonte:SECOM/MT

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!