Garimpo ilegal ameaça qualidade da água

19/10/2012 06:31

Escrito:Por Alessandra Neves, repórter do GD

As águas do rio Piranha, que desemboca no Rio Peixoto, podem estar sendo contaminadas por resíduos de vários garimpos ilegais em atividade na região, ameaçando a qualidade da água que é distribuída à população de Peixoto de Azevedo (961 Km ao Norte de Cuiabá), denuncia a promotora de Justiça Fernanda Pawwlec Vieira.

Com base em um documento da empresa Águas de Peixoto, que detectou alta turbidez da água no último dia 16, ela instaurou inquérito civil e acionou a Secretaria de Meio Ambiente a fiscalizar os locais de garimpo imediatamente. A promotora informou ainda determinará à Vigilância Sanitária que faça coletas para análise da qualidade do líquido.

“Além do barro, resíduos químicos podem estar sendo jogados nos rios que abastecem a cidade e isso precisa ser investigado”, disse a promotora.

O grande volume de barro despejado nas águas do rio Piranha e seus afluentes provocou a paralisação da capitação na última segunda-feira (15), mas o serviço foi restabelecido no mesmo dia. Conforme o diretor da Águas de Peixoto, Antônio Oliveira e Silva, a capitação foi parada para garantir que os consumidores não ingerissem água contaminada. Ele acredita que, por causa do início do período chuvoso, as atividades do garimpo foram aceleradas, provocando o despejo de uma grande quantidade de barro nos rios.

Nesta quinta-feira (18), os moradores de 5 bairros do município ficaram sem água novamente. Desta vez, o desabastecimento foi ocasionado pelo rompimento de uma rede de 250 milímetros. O serviço, de acordo com Silva, foi regularizado durante a tarde.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!