Homem ouvia música, enquanto esposa era esfaqueada

18/11/2011 10:54

Polícia Civil

Damião, segundo a Polícia, ouvia música enquanto a mulher era morta; produto do roubo é recuperado


 

Damião nega participação no crime; Polícia Civil afirma que também houve motivação financeira

KATIANA PEREIRA
Fonte:Midia News

 

Frio e calculista. Essa é a descrição que a Polícia Civil fez, nesta quinta-feira (17), do comerciante Damião Rezende, 33, acusado de ser o mandante da execução da esposa e também comerciante Ângela Cristina Peixoto da Silva, 32. Ela foi assassinadaa com 17 facadas, na madrugada de terça-feira (15), durante um assalto forjado.

Durante a execução do crime, o comerciante teria se mostrado extremamente frio, tendo ficado no interior da casa, escutando música, enquanto a mulher era esfaqueada.

"Ele ficou dentro de casa, na parte da frente, escutando música. A filha do casal dormia no quarto ao lado do cômodo, onde a mãe era morta", disse o delegado Anderson Veiga, da Delegacia de Repressão a Roubos de Veículos, em entrevista coletiva, na manhã de hoje.

Para a Polícia, apesar das negativas de Damião, o crime foi premeditado e com motivação financeira. As investigações revelam que o comerciante passou a cobiçar os bens da esposa e, por isso, teria mandado matá-la.

Damião, de origem humilde dirigia, juntamente com Ângela, uma transportadora, em Várzea Grande. Ela também trabalhava com empréstimos consignados. Ângela era proprietária do Restaurante Peixoto, no bairro Campo Velho, em Cuiabá, e o vendeu para se mudar, com Damião, para o bairro Jardim Presidente 1, onde foi morta.

A comerciante foi brutalmente assassinada por Maycon José Cardoso, 23, autor de maioria das facadas, e por Daniel Paredes Ferreira, 22. Eles e revelaram à Polícia Civil que foram contratados por Damião, por R$ 3 mil, uma caminhonete S-10 e o que mais conseguissem levar de produtos eletrônicos de dentro da residência.

Ainda segunda a Polícia, o casal teria ficado todo o feriado de Proclamação da República em companhia de parentes, em uma festa. Os dois teriam ingerido muita bebida alcoólica, o que deve ter dificultado a reação de Ângela.

"Ela saiu para se divertir, com o esposo e a filha. Quando retornaram a criança e Ângela foram dormir. Os bandidos entraram na casa, Damião havia dado o controle do portão e a chave para eles. Entraram pela porta da frente, amarraram Ângela com cadarços e a esfaquearam. Não teve como ela se defender. Damião ouviu as facadas e ficou no local todo o tempo, não esboçou nenhuma reação. Apesar de negar o crime, não mostrou nenhum sentimento", disse o delegado.

O crime

O comerciante Damião Rezende foi preso em flagrante, por agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), sob a acusação de ter mandado matar a própria esposa.

Rezende foi acusado por dois bandidos presos na cidade de Miranda, em Mato Grosso do Sul, na tarde de ontem (16). São eles: Maycon José Cardoso Nogueira, 22, Daniel Paredes Ferreira, 20.

Eles confessaram que a morte da mulher, a facadas, foi encomendada pelo próprio marido, durante a simulação de um assalto, na residência do casal, no bairro Jardim Presidente 1, em Cuiabá, no feriado de terça-feira (15).

O comerciante foi preso na noite de quarta-feira, por volta de 20h30, após sair do Cemitério Parque Bom Jesus, no Parque Cuiabá, onde Ângela foi sepultada.

A filha do casal, uma menina de oito anos, está sob os cuidados de familiares.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!