Índios invadem FUNAI e exigem nova diretoria

05/05/2012 11:03

 

Fonte:agazetadovale.com.br

Exigem também a retomada do prédio do Hospital Dom Bosco para que o mesmo seja transformado em Casa de Apoio do Estudante indígena.

A invasão do prédio da FUNAI em Barra do Garças, por parte de representação indígena, ocorreu no último dia 25. Dezenas deles estão se dizendo insatisfeitos com a atual diretoria da unidade e querem a sua troca imediata para que se possa restabelecer o apoio real aos indígenas da região. Alguns caciques estão tomando frente do levante, dentre estes o cacique Aniceto, que além da mudança da diretoria querem que Brasília retome também o Hospital Dom Bosco para que o mesmo seja usado com uma espécie de “Casa do Índio”, ou “Casa do Estudante”.

Conforme a cacica Josefa Xavante, sobrinha do Cacique Aniceto, estas exigências terão que serem cumpridas, pois o povo indígena da região já não mais confia no Robson Ferreira, atual chefe da FUNAI local.

O índio Agapito também ratificou as palavras da também líder Josefa. Agapito observou que os índios mais jovens querem que a FUNAI nacional “dê um jeito no prédio do Hospital Dom Bosco para que ele passe a ser a casa do índio”.

Agapito diz que uma reforma no prédio e a entrega do mesmo para os índios irá solucionar muitos problemas da família indígena, que poderá trazer seus jovens para estudar em Barra do Garças e ter uma vida digna.

Vale ressaltar que quanto ao movimento para a criação da Casa do Estudante o mesmo foi criado por Gisela Bohrer, que defende que as crianças indígenas também têm o direito de aprender, ter toda condição do saber.

Conforme ela o antigo Hospital Dom Bosco que era locado pela FUNASA e que ainda continua sob sua responsabilidade é um excelente local para se implantar a “Casa do Índio” aqui em Barra do Garças. “Claro que o prédio precisa de uma grande reforma e já que a FUNASA ainda não entregou o prédio, o mesmo bem que poderia ser usado para abrigar os índios”, colocou.

Continuando ela observou que tem conhecimento de que a FUNASA também deve muitos anos de aluguel e que o prédio está totalmente abandonado, depredado, sem que alguém tome posição a respeito. “Já fizemos um movimento a este respeito. Entendemos que algo precisa ser feito. Os índios devem ser tratados com humanidade e o dono do prédio também não pode ficar no prejuízo”, disse Gisela.

A nossa reportagem tentou falar com o Robson Ferreira, atual chefe da FUNAI, mas o mesmo não foi encontrado até o fechamento de nossa edição.

Galeria de Imagens

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!