Justiças Federal, Trabalhista e Eleitoral estudam medidas para promover greve geral

16/08/2012 08:35

 

A construção da greve, inicialmente dita, ainda está sendo trabalhada por que poucos integrantes aderiram ao movimento de paralisação.

 

Escrito:Por MAX AGUIAR        Fonte:Clique F5

 

Com parte da categoria paralisada desde o dia 8 deste mês, os servidores das Justiças Federal, Trabalhista e Eleitoral, fizeram uma assembleia na manhã desta quarta-feira, 15, em frente ao Tribunal Regional Eleitora, TRE-MT, para discutir novas medidas para promover a greve geral da categoria.

Os servidores se reuniram embaixo de uma tenda e de forma civilizada colocaram em sua ata de protesto alguns pedidos que serão encaminhados para o ministro do Supremos Tribunal Federal, Carlos Ayres Brito, para que seja apresentado à presidenta Dilma Rousseff.

Marcos Lopes/HiperNotícias

“Precisamos de reajuste salarial, pois nossa folha não sofre aumento desde 2006 e também queremos derrubar a lei de congelamento de salários. O Governo Federal quer que nosso salário fique congelado em 10 anos, isso não é proveitoso para ninguém”, disse o diretor de assuntos jurídicos do Sindicato dos Servidores da Justiça Federal do Estado (Sindijufe), Rodrigo de Freitas.

A construção da greve, inicialmente dita, ainda está sendo trabalhada por que poucos integrantes aderiram ao movimento de paralisação. Da Justiça Eleitoral apenas 5% estão em greve, da Justiça Trabalhista, os mesmos 5% e da Justiça Federal é a maior parte em greve, cerca de 50%. “Os trabalhos estão sendo feitos em busca de que todos nos ajudem nessa batalha. Queremos todos envolvidos para a nossa categoria ter força no dia da reunião junto ao Governo Federal”, explicou Freitas.

PREJUDICADOS

“Com a nossa categoria em greve, a população não será prejudicada, pois pelo menos 30% de cada pasta estará trabalhando para não deixar ninguém prejudicado”, afirmou o sindicalista. A data para a finalização da greve só deve ocorrer depois que a reunião com a presidenta acontecer. Por enquanto, parte dos servidores permanecem paralisados. Somente os serviços essenciais estão sendo feitos nas pastas da Justiça.

 

 

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!