Laboratório promove palestra sobre Câncer de Mama

29/09/2012 08:33


Foto: Reprodução

Laboratório promove palestra sobre Câncer de Mama

O Instituto Nacional do Câncer (INCA) estima que 11 mil mulheres brasileiras morrem anualmente em decorrência do Câncer de Mama. Alerta a esse número, o Cedic Cedilab, em parceria com a Associação MT mamma, promove sexta-feira, dia 28 de setembro, às 16h, no auditório da unidade na Rua Barão de Melgaço 2777, uma palestra sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da doença. O evento é aberto à população e será a primeira ação da campanha Outubro Rosa, que pretende conscientizar o público feminino da importância do diagnóstico precoce. “Vamos explicar às mulheres como identificar os primeiros sintomas deste tipo de câncer, quais são as formas de prevenção, além de ressaltar a relevância do autoexame e da mamografia, pois se a doença for detectada na fase inicial, há grandes chances de cura”, explica Dra. Juliana Dallaqua, radiologista e especialista em mama do laboratório.

 Como se precaver

Esta doença é a principal causa mundial de morte por câncer da população feminina entre 39 e 58 anos de idade. Além disso, o INCA estima que este ano, no Brasil, sejam detectados mais de 50 mil novos casos. Em Cuiabá, a estatística é de 170 novos diagnósticos. Desta forma, a especialista reforça que as mulheres devem realizar a mamografia pela primeira vez entre os 35 e 40 anos de idade e se submeter a controles anuais a partir dos 40 anos. “Recomendamos esses procedimentos para as pacientes que não têm histórico de câncer de mama em parentes de primeiro grau. Caso exista um diagnóstico da enfermidade na família, é preciso começar os exames 10 anos antes da idade em que o câncer foi detectado no parente. Ou seja, se a mãe teve a doença aos 35 anos, as filhas devem fazer a mamografia aos 25 anos.”, esclarece Dra. Juliana.

A médica reforça que as mulheres abaixo dos 40 anos devem ficar atentas aos sinais do câncer de mama e, assim que um deles for percebido, procurar um especialista o mais rápido possível. “Para isso, é muito importante realizar o autoexame, que consiste na palpação sistemática de cada mama, feita geralmente do 7º ao 10º dia após o início da menstruação”, detalha. Os principais sinais são aparecimento de nódulo palpável nos seios ou de ínguas nas axilas, modificações na forma e tamanho das mamas, saída de secreção escura ou com sangue pelo mamilo e modificações na pele, na aréola mamária ou no mamilo. “É preciso lembrar que nem todos os nódulos representam um tumor maligno. Existem, também, as alterações benignas, como os cistos e os fibroadenomas, que podem ser percebidos ao toque e têm evolução favorável”, finaliza.

 

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!