Maggi é candidato, diz Pinheiro

09/02/2012 08:09

 

Secretário-geral do PR afirma que senador já estaria articulando em Brasília concorrer em 2014. Ele diz que denúncias são para enfraquecê-lo

Apesar das afirmações do deputado, ex-governador desmente que disputará novamente o Paiaguás

O Partido da República (PR) deu início às articulações para viabilizar a candidatura do ex-governador e atual senador Blairo Maggi ao governo do Estado nas eleições de 2014. Secretário-geral da sigla, o deputado estadual Emanuel Pinheiro garantiu que Maggi será candidato e disse que o senador aparece em primeiro lugar em todas as pesquisas de intenção de votos encomendadas pelo partido. 

Publicamente, Maggi não confirma a intenção de participar da disputa. Em entrevista ao Diário, o senador admitiu que o partido já está se organizando para as eleições de 2014, mas disse que ainda não pensa na possibilidade de lançar sua candidatura. 

“O deputado Emanuel tem direito de pedir, mas ainda não é momento para se discutir esse assunto. Por enquanto, não penso nisso”, disse. Apesar das negativas de Maggi, Pinheiro garantiu que a candidatura está definida e afirmou que seu posicionamento faz parte de uma estratégia. “Na política existe a máxima que, quando a gente diz não, na verdade, quer dizer sim”, declarou. 

De acordo com o deputado, o ex-governador pretende montar uma equipe para trabalhar de forma integrada em Mato Grosso e em Brasília. “Nos últimos dias, recebi uma ligação do major Eumar Novacki. Ele disse que o Blairo está entusiasmado com a ideia e que sua assessoria já está se articulando em Brasília para viabilizar sua candidatura”, afirmou. 

Na próxima semana, membros da Executiva do partido se reunirão para discutir as primeiras ações visando à candidatura ao governo. Entre elas está a definição de um calendário de atividades que inclui conversas com siglas aliadas. “Vamos dar início às conversas ainda antes do Carnaval”, informou. O parlamentar afirma ainda que o ex-governador está sendo vítima de perseguição política, cujos autores seriam adversários políticos que teriam como objetivo inviabilizar sua candidatura. “Há uma conotação política muito forte em tentarem denegrir sua imagem, não sabendo os opositores que atingir Blairo é atingir Mato Grosso”. 

Durante sessão ordinária na Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira, Pinheiro criticou a decisão do Conselho Superior do Ministério Público Estadual, que decidiu, por maioria, dar prosseguimento às investigações que apuram o envolvimento de Blairo no superfaturamento de R$ 44 milhões na compra de máquinas e caminhões por meio do programa ‘MT 100% Equipado’. 

“Não há nada que prove o envolvimento de Maggi no superfaturamento. Estão tentando enfraquecê-lo, mas ele não vai se intimidar, e nem o PR. Vamos defendê-lo de todos os ataques que têm o objetivo de atingir sua liderança política”.


Por: RENATA NEVES
Fonte: Do DC


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!