Maggi sondado para assumir ministério

07/07/2011 07:27

O senador Blairo Maggi teria informado que não há interesse da sua parte em assumir o Ministério dos Transportes, alvo de investigação
 

Fonte:Diário de Cuiabá


O senador Blairo Maggi participou ontem de reunião do PR para discutir questões do Ministério dos Transportes

Com a demissão de Alfredo Nascimento do Ministério dos Transportes, o senador Blairo Maggi (PR) foi sondado pela Presidência da República para assumir a pasta. No entanto, Maggi já manifestou que não tem interesse e comunicou sua posição à ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti.

Nascimento estava enfraquecido desde o final de semana, quando a revista Veja revelou que o PR cobra 4% de propina sobre os contratos no Ministério dos Transportes. Sua situação ficou insustentável ontem, com a divulgação de que seu filho estaria sendo investigado pelo Ministério Público.

O senador de Mato Grosso havia sido sondado ainda na segunda-feira, dia em que a Presidência publicou nota afirmando apoio e confiança ao ministro Alfredo Nascimento. Mas a iminência da necessária saída do ministro, por conta da pressão no Congresso e repercussão da mídia, já levava o governo a procurar outros nomes.

Embora Blairo Maggi se manifeste contra a sua nomeação, a decisão pode ser uma forma de evitar constrangimentos ao ex-ministro, já que ambos são companheiros políticos. Alfredo Nascimento entregou na tarde de ontem carta de demissão à presidente Dilma Rousseff.

Reportagem de Veja apontou que a propina era cobrada em obras do Ministério dos Transportes e órgão ligados, como o Dnit e Valec. Conforme a publicação, a presidente estava irritada com os constantes aumentos dos custos das obras.

O diretor do Dnit, Luiz Antônio Pagot, o diretor da estatal Valec, José Francisco das Neves, e mais dois assessores diretos do ministro Nascimento já foram afastados dos cargos para que as denúncias sejam apuradas.

Senadores do PR participaram ontem de uma reunião com ministra Ideli Salvatti e disseram que querem participar da escolha do novo nome. A presidência já sinalizou que, para evitar mais crise, o ministério vai continuar com o PR.

Outro cotado para o cargo é Paulo Sérgio Passos, atual secretário-executivo do ministério. Ele é filiado ao PR e também é funcionário de carreira do governo. Com a demissão de Nascimento, Paulo Passos assume automaticamente o ministério, como interino. Como ele é servidor de carreira e tem conhecimento do ministério, a presidente deve conduzir as negociações do próximo nome com calma.

Presidente do PR em Mato Grosso, o deputado federal Wellington Fagundes considera que Blairo Maggi é um bom nome para assumir o cargo porque já foi governador e tem a experiência do executivo necessária para o trabalho. “Seria bom para Mato Grosso também, porque é um cargo muito representativo e um ministério com muitas ações concretas”, disse o deputado. No entanto, ele prefere não fazer muitas conjecturas para não atrapalhar o processo de escolha do partido.

Dentro do PR não há resistência ao nome de Maggi. O senador também tem um bom relacionamento com a presidente Dilma. Durante a campanha 2010, ela esteve em Mato Grosso e ficou, inclusive, hospedada na casa de Maggi, em Rondonópolis. No final do ano passado, com a formação do ministério da presidente, o nome de Maggi chegou a ser cotado para o Ministério da Agricultura.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!