Mato Grosso entra na rota das grandes exposições de arte contemporânea

01/08/2012 07:58

Fonte:Escrito por assessoria com redação Água Boa News 

 

Para desmistificar a teoria de que arte contemporânea é algo distante e elitista, a população mato-grossense tem a oportunidade de conhecer gratuitamente a exposição do Prêmio CNI/SESI Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas, que está em cartaz no Palácio da Instrução, na capital, até dia 26 de agosto. Depois de viajar o Brasil de maneira itinerante, é a primeira vez que a mostra vem a Mato Grosso e abre as portas do Estado para iniciativas artísticas reconhecidas internacionalmente.

São esculturas, fotografias, instalações e desenhos dos artistas brasileiros André Komatsu, Jonathas Andrade, Laura Belém, Marcone Moreira e Paulo Nenflidio que, por meio de apropriações e análises críticas da realidade, compõem obras que estimulam o diálogo social com os visitantes. “É uma oportunidade única, que acende a criatividade e abre nossa mente para formas diferentes de traduzir o mundo”, conta o professor Leonardo Moreira, que prestigiou a abertura da exposição, na última quarta-feira (25/07). >>>



O artista Jonathas de Andrade, por exemplo, usou cartazes escolares impressos na década de 70 como inspiração para criar o painel ‘Educação para Adultos’. As ilustrações e fotos que compõem a obra tem como referência as utilizadas pela mãe do artista, que era professora, e alfabetizava pelo método Paulo Freire. Andrade criou então uma enciclopédia fotográfica com várias possibilidades de tradução social e artística, que podem ser interpretadas de maneira particular de acordo com a vivência de cada visitante.

A exposição, que está na 4ª edição, já passou este ano pelo Rio de Janeiro e Porto Alegre e, depois de Cuiabá, segue para Macapá, Maceió, Ribeirão Preto e Belo Horizonte. São 07 salas com obras de arte e também instalações externas, que permitem interação do público com as produções artísticas. Na capital, a iniciativa conta com a parceria da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) e oferecerá também um ‘Projeto Educativo’ que abrirá as portas do Pavilhão das Artes para visitas guiadas para alunos de escolas públicas e privadas. 

“O Prêmio Marcantonio Vilaça democratiza a cultura, estimula a criatividade e o surgimento de novos talentos por onde passa”, reforça o vice-presidente do Sistema Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Sistema Fiemt) e da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Alexandre Furlan. “Pela primeira vez os mato-grossenses têm acesso a esta exposição de gabarito internacional, que antes só era realizada em grandes centros. É com certeza um momento muito importante que insere nosso Estado na rota de divulgação da arte contemporânea”, frisa. 

Para o gerente executivo de Educação e Cultura do SESI Nacional, João Antônio Saraiva, que esteve em Cuiabá para prestigiar a abertura da exposição, esta iniciativa fomenta o acesso à cultura e fortalece o papel do setor industrial como incentivador de inovações e desenvolvimento humano e social. “Essa mostra tem a dimensão de um processo educativo que por meio das artes também pode ensinar sobre português, história e outras disciplinas que fazem parte do aprendizado contínuo. É uma maneira de estimular o contato dos trabalhadores com iniciativas culturais”, comentou Saraiva. 

EXPOSIÇÃO – As obras do Prêmio Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas ficam em exposição no Pavilhão das Artes até dia 26 de agosto. A visitação acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 18h e aos sábados e domingos, das 10h às 18h. 


Clique aqui e veja fotos da cerimônia de abertura da exposição.

Para agendar visitas escolares ou ter mais informações sobre o Prêmio Marcantonio Vilaça para as Artes Plásticas, ligue: (65) 3611 1638 ou acesse
www.sesimt.org.br

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!