Metade da frota de Barra do Garças está irregular

06/04/2012 08:40

 


Barra do Garças, leste de Mato Grosso: por aqui os motoristas não são chegados a pagar taxas

Autor:FRANCIS AMORIM Da Sucursal de Barra do Garças /Fonte: Diário de Cuiabá   

A frota de veículos cresce a passos largos ano após ano em Barra do Garças (500 km a Leste de Cuiabá). No mesmo ritmo, cresce também o número de veículos circulando sem licenciamento, ou seja, de forma irregular. 

De acordo com a 3ª Ciretran – (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso), 50% dos veículos que circulam pelas ruas estão com a documentação (licenciamento e IPVA) vencida. 

O resultado da inadimplência é o número de veículos apreendidos, muitos deles novos ou em excelente estado de conservação. No pátio da 3ª Ciretran, por exemplo, existem cerca de 700 veículos à espera dos seus proprietários ou aguardando a realização do leilão que o Detran/MT realizará nos próximos dias. 

“O não pagamento anual da licença de circulação está entre os principais motivos de apreensão de veículos que a Polícia Militar” ressalta o diretor da 3ª Ciretran, João Liandro Tavares. 

De acordo com ele, muitas vezes, os proprietários não pagam o tributo por vários anos seguidos e, quando são pegos de forma irregular, acabam deixando o carro ou moto no pátio da Ciretran. “Existe caso de veículo que nunca foi licenciado”, afirma...



Segundo o diretor, em 2011 foram cadastrados no município de Barra do Garças cerca de 31 mil veículos, mas somente 17 mil foram licenciados em 2011. 

“Isso mostra que metade está irregular. Daí a razão do grande volume de veículos apreendidos aqui no pátio. Hoje a PM traz uma média de 10 veículos apreendidos diariamente e, desse total, quatro ficam aqui retidos à espera da regularização, o que não acontece na maioria dos casos”, aponta. 

Além da documentação, os proprietários têm mais um agravante para a retirada do veículo: o pagamento das taxas de permanência no pátio da Ciretran. 

“Até 60 dias, quem teve a motocicleta apreendida pagará uma taxa diária de 4 reais. A partir daí sobe para 7 reais. No caso de carro, a dívida diária passa de 7 para 11 reais. O conselho que dou para o proprietário é para que mantenha a documentação do seu veículo regular, pois a situação tende a se complicar e levar até à perda total do bem”, alerta João Liandro
.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!