Ministério da Saúde vai liberar R$ 500 mi para SP combater crack

14/12/2011 07:25

O Ministério da Saúde vai liberar, até 2014, R$ 500 milhões para o Estado de São Paulo combater o uso de crack. Os recursos virão dos R$ 4 bilhões destinados ao programa lançado pelo governo federal para diminuir o consumo da droga em todo o País. Segundo o ministro Alexandre Padilha, por causa da gravidade do problema em São Paulo, o Estado é visto como "grande prioridade".

O dinheiro será usado, de acordo com o ministro, principalmente na contratação de profissionais e para a construção de equipamentos de apoio aos dependentes químicos. Padilha disse, ainda, que os recursos vão reforçar as ações que já são feitas pela prefeitura. "A capital (paulista)já colocou os seus agentes na rua, e nós vamos reforçar essa ação. O fundamental é termos agentes, profissionais de saúde, que façam a busca ativa na rua e que trabalhem, inclusive, em horários alternativos", afirmou, antes de detalhar o plano do governo na Assembleia Legislativa.

O ministro destacou que já foram repassados para o município recursos para a instalação de dez unidades de acolhimento. "Vamos reforçar as enfermarias especializadas em álcool e drogas e buscar qualificar o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), a fim de que esteja preparado para o atendimento, em situação de urgência, de um dependente químico."

Segundo Padilha, o atendimento é fundamental para garantir a eficácia do tratamento. O ministro explicou que, a partir desse atendimento, pode-se optar pela internação involuntária dos usuários, "avaliando se essas pessoas têm risco de vida. Porque, quando tem risco de vida, tem de ficar internado até estabilizar a situação". "O centro do nosso programa é a reconstrução dos projetos de vida das pessoas, isso só se faz mantendo os laços sociais e com as famílias", completou.

Fonte: Terra


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!