Ministra dá aval para Caixa viabilizar recursos do VLT

25/08/2011 07:55

Além de garantir o dinheiro federal, Mirian Belchior liberou outras verbas para infraestrutura


  • MidiaNews/Reprodução

    Silval comemora o sinal verde do Ministério dos Transportes para a implantação do VLT em Cuiabá


     

    A ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Mirian Belchior, autorizou o Governo de Mato Grosso a encaminhar o projeto do VLT (Veículo Leve sobre Trilho) para uma avaliação técnica, que deve ser feita pela Caixa Econômica Federal (CEF). O objetivo é quantificar os investimentos necessários para a obra.

    O aval foi dado pela ministra, durante uma reunião na tarde desta quarta-feira (24), em Brasília, com o governador Silval Barbosa. Belchior também autorizou a liberação de parte dos recursos para as obras de passagem urbana - especificamente da Avenida Miguel Sutil. Dos R$ 350 milhões previstos já estão garantidos aproximadamente R$ 200 milhões.

    "A ministra Mirian Belchior autorizou e, agora, nós vamos apresentar o projeto do VLT na Caixa Econômica Federal", disse o governador, ao manifestar satisfação com o resultado altamente positivo para a população.

    Silval Barbosa destacou que as obras de mobilidade urbana são os principais legados que ficarão para a população do aglomerado Cuiabá-Várzea Grande. Ele lembrou que o VLT é um modal de transporte urbano moderno e vai beneficiar esta e a próxima geração.

    O peemedebista disse que está convencido de que o Governo Federal vai financiar o VLT, e a autorização para encaminhar o projeto até a Caixa Econômica é um sinal positivo.

    A ministra comunicou ainda ao governador que, na primeira reunião com a presidenta Dilma Rousseff, ela irá repassar a informação para a presidente.

    Quanto aos recursos para as obras de passagem urbana na Avenida Miguel Sutil, que seriam financiadas pelo Ministério dos Transportes, o governador explicou que a ministra autorizou a liberação de parte dos recursos originalmente previstos.

    O problema é que o Ministério dos Transportes entende que a Miguel Sutil não é uma obra federal, mas sim do Município de Cuiabá. "O Ministério dos Transportes não reconhece a Miguel Sutil como uma obra federal", explicou.

    Segundo ele, os recursos liberados, perto de R$ 200 milhões, são para a parte urbana da BR-364 e 070.

    Outro ponto tratado durante a reunião foi quanto aos recursos para as BRs-163 e 158, entre Rondonópolis e Posto Gil. Silval Barbosa informou que a ministra Mirian garantiu que os recursos do PAC estão garantidos e as obras não vão sofrer problema de continuidade.

    O governador, após a reunião, conforme orientação da própria ministra, seguiu para outra reunião no Ministério dos Transportes. O deputado federal Carlos Bezerra (PMDB) também participou da audiência no Ministério do Planejamento.

    Fonte:Midia News

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!