Ministro da Educação confirma faculdade de medicina em Sinop

19/04/2012 07:57

 

Fonte:Olhar Direto - Autor:De Brasília - Vinícius Tavares

Foto: Divulgação

Leitão e Mercadante durante audiência em Brasília

Leitão e Mercadante durante audiência em Brasília

A instalação da faculdade de medicina em Sinop já é uma realidade e depende apenas da assinatura da presidente da república Dilma Roussef. A garantia foi dada pelo ministro da Educação, Aloísio Mercadante, durante reunião com o governador Silval Barbosa e membros da bancada federal de Mato Grosso nesta quarta-feira (18.4).

Na ocasião, o deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT) pediu celeridade no processo de instalação do estabelecimento e reiteirou que suas emendas parlamentares estão à disposição do Ministério para o projeto.

“Fui hoje ao MEC e garanto que a presidente Dilma irá anunciar a faculdade de medicina nos próximos dias. Este curso foi uma das minhas principais bandeiras e a resposta rápida do MEC mudará de forma substancial a nossa região, não só pela educação, mas pela melhora da saúde e pelo aquecimento da economia no município”, relata Leitão.

Durante o encontro, o ministro disse que conhece a importância do curso de medicina para a região e reafirmou a implantação das 60 vagas. Segundo informações de sua assessoria de imprensa, o deputado aproveitou a oportunidade para convida-lo a visitar a universidade e a comparecer na inauguração da Embrapa em Sinop.

Acompanhado também da reitora da Universidade Federal de Mato Grosso, Maria Lúcia Cavalli Neder, Leitão disse que está feliz com a liberação das vagas destinadas ao curso de medicina, mas sabe das dificuldades que ainda terão de enfrentar.

”Acredito que ainda teremos um árduo caminho a percorrer, mas o mais difícil já foi conquistado, A solicitação ao MEC foi de 80 vagas e teremos a liberação de 60. Isso é uma grande vitória!”, diz Nilson.

Com apenas 30 dias de mandato, em 16 de setembro de 2011, o parlamentar promoveu audiência pública em Sinop para debater a instalação do curso. O evento, prestigiado por políticos, representantes da universidade e pela população, mostrou a importância do curso na região norte do Estado.

Após a audiência, Nilson Leitão apresentou um requerimento que sugeriu ao então ministro da Educação, Fernando Haddad, a criação do curso de medicina. A solicitação foi encaminhada para a ministra Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e posteriormente encaminhada para o Ministério da Educação, onde também foi submetido à análise e aprovado.

Distante cerca de 500 km de Cuiabá, Sinop tornou-se polo educacional e possui atualmente mais de 27 mil estudantes que poderão usufruir do curso. O empenho do parlamentar junto à reitoria da UFMT também permitirá capacitar mão de obra para os Estados de fronteira como Rondônia e Pará.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!