MT pode abrigar empresa norte-americana de equipamentos de segurança

08/10/2011 10:34

alt

Mato Grosso pode vir a ser o 1º estado brasileiro a abrigar uma fábrica da empresa norte-americana Oshkosh Defense, principal indústria global em projeto e fabricação de caminhões táticos militares e veículos blindados sobre rodas. Essa possibilidade foi levantada durante uma reunião entre o diretor de desenvolvimento de negócios internacionais da Oshkosh, Daniel Raasch, e o secretário estadual de Ciência e Tecnológica, Eliene Lima, na sede da Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (Secitec).

No encontro, que contou com a presença do gerente de captação de recursos da extinta Agência Executora das Obras da Copa do Mundo em Cuiabá (Agecopa), Rodrigo Menezes, Raasch apresentou ao titular da Secitec os veículos produzidos pela empresa, que são utilizados pela Swat - polícia norte-americana - e que poderiam ser utilizadas pelo governo estadual nas áreas fronteiriças com a Bolívia.

“A empresa tem o interesse em abrir uma fábrica de produção de artigos de defesa aqui em Mato Grosso, dentro do futuro Parque Tecnológico, e nós temos também o interesse em tê-los conosco. Precisamos ver a viabilidade de haver junto ao governo federal quais os incentivos fiscais que podem ser feitos para fechar essa parceria”, explica Eliene Lima.

Na reunião com o secretário de Estado, o representante da Oshkosh Defense mostrou um vídeo sobre os veículos de defesa de alto desempenho e resistência que poderiam ser adquiridos pelo governo estadual para a defesa territorial. “Caso Mato Grosso adquira esses veículos, a empresa instala no estado uma unidade para fazer a manutenção e reparos nos mesmos”, explicou o secretário.

Ao final da conversa, ficou definido que haverá um novo encontro nos próximos meses, que será realizado após ser definido onde será construído o 1º Parque Tecnológico de Mato Grosso.

Para a construção do Parque serão necessários R$ 100 milhões, segundo estimativa feita pela Secitec, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat) e a extinta Agecopa. O Governo do Estado tenta junto a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MC,T & I) ,  arrecadar parte dos recursos necessários para a construção através de um edital  com linha de financiamento não reembolsável (que não precisa ser devolvido) no valor de R$ 15 milhões.

Fonte:Noticiando

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!