O horário brasileiro de verão deve gerar uma economia de R$ 280 milhões, diz ONS

18/10/2012 10:08

 

O horário brasileiro de verão deve gerar uma economia de R$ 280 milhões para o País no período 2012-2013, segundo informações divulgadas nesta terça-feira (16), pelo Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS).

A economia, que supera a do ano passado (de R$ 130 milhões), será obtida com a redução da necessidade de contratar usinas geradoras termelétricas, para atender à demanda dos consumidores nos horários de pico – entre 18h e 21h – ou por restrições elétricas.

“Com uma hora a mais de luz natural, a demanda no horário de ponta cai 2.266 MW, o que equivale a cerca de 4,5% da demanda do Sistema Interligado Nacional”, explicou o ONS. O horário de verão começa a partir de zero hora do próximo domingo (21) e vai até 17 de fevereiro de 2013. Neste período, os relógios deverão ser adiantados em uma hora. O horário de verão abrange as regiões Sul, Sudeste e Centro Oeste.

Neste ano, o estado de Tocantins também participa e a Bahia, único do Nordeste incluído, decidiu não aderir à mudança, depois que uma pesquisa mostrou um alto grau de rejeição popular à medida. O ONS lembra que o horário de verão, que tem duração de 119 dias, visa conferir maior confiabilidade e flexibilidade para a operação do sistema elétrico.

“A partir de 2008, o Decreto 6.558 fixou o período de vigência e a área de abrangência do horário de verão para todos os anos. O horário começa sempre no terceiro domingo de outubro e termina no terceiro domingo de fevereiro do ano subsequente (exceto quando houver coincidência com o Carnaval)”, explicou o órgão, por meio de nota.
 
Fonte: Portal Planalto

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!