País tem 6,7 mi de matriculados no ensino superior em 2011

15/10/2012 08:06

Dados do Censo da Educação Superior foram divulgados nesta terça-feira (16)

Escrito:Por Carolina Martins, do R7, em Brasília

https://i2.r7.com/fuvest-450x338.jpgJulia Chequer/R7

Número equivale a 27,8% da população brasileira dos 18 aos 24 anos

Publicidade
 

Dados do Censo da Educação Superior de 2011, divulgados nesta terça-feira (16) pelo Ministério da Educação, revelam que o País tem 6,7 milhões de pessoas matriculadas em cursos de ensino superior — o equivalente a 27,8% da população brasileira dos 18 aos 24 anos.

Com isso, o Brasil tem oito anos para abrir mais de 3 milhões de vagas em cursos de ensino superior se quiser cumprir a meta estabelecida pelo PNE (Plano Nacional de Educação), de 10 milhões de matrículas em cursos de graduação em todo o País.

A maioria das matrículas ainda é em instituições de ensino superior particulares. Quase 5 milhões das vagas, 73% do total, estão concentradas nas universidades particulares. O restante, aproximadamente 1,7 milhão das vagas, é em universidades públicas.

 

O aumento total foi de 5,6% em relação ao ano anterior. No entanto, o crescimento de matrículas foi maior nas instituições públicas de ensino superior. Entre 2010 e 2011, houve uma expansão de 7,9% na rede pública, enquanto na rede privada o aumento foi de 4,8%. De acordo com o Ministério da Educação, isso revela que os brasileiros estão tendo mais acesso ao ensino superior gratuito.

Meta

A meta do PNE é atingir o índice de 33% da população com ensino superior completo em 2020. Neste ano, pouco mais de 1 milhão de pessoas devem concluir o curso de graduação. O ministro da Educação, Aloizio Mercadante, diz acreditar que, se o País conseguir sustentar esse ritmo, será possível alcançar o objetivo.

— Nós partimos de um patamar histórico muito baixo, ficamos duas décadas praticamente sem nenhum crescimento. Começou a mudar essa história de 1995 para cá. Mas é um ritmo bastante forte, se conseguirmos sustentar, dá pra chegar na meta.
 
Região 

Em 14 anos, o número de jovens entre 18 e 24 anos que vivem na região Centro-Oeste e ingressaram no ensino superior cresceu 16,6 pontos percentuais – a maior expansão do País. Em 1997, 7,3% desta parcela da população frequentava ou havia concluído a graduação. Em 2011, o índice passou para 23,9%.

Nas regiões Norte e Nordeste, o crescimento foi quase o mesmo, uma média de 8 pontos percentuais. Mesmo com o crescimento, os Estados dessas regiões ainda são os que registram menos jovens matriculados nas instituições de ensino superior – 11,9% da população entre 18 e 24 anos.

No Sul e no Sudeste, o crescimento também foi parecido entre 1997 e 2011, em média 12 pontos percentuais. De acordo com o Censo da Educação Superior, os sulistas têm 22,1% da população jovem matriculada em universidades. No Sudeste, o índice é de 20,1%.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!