Pedra de 200 t desaba, destrói casas e mata mulher em SC

14/12/2011 07:35

A Defesa Civil de Santa Catarina evacuou o local pois havia riscos de mais desabamentos. Foto: Breno Maestri/DNIT/Divulgação
A Defesa Civil de Santa Catarina evacuou o local pois havia riscos de mais desabamentos. (Foto: Breno Maestri/DNIT/Divulgação)

 
Uma mulher morreu na tarde desta terça-feira após uma pedra de 200 t cair sobre três casas e um lava-jato na região conhecida como Morro da Mariquinha, no centro de Florianópolis. O corpo da vítima, que morava em uma das residências, foi retirado dos escombros por volta das 17h. Sua identidade não havia sido revelada.

Além das casas, cinco carros e uma moto que estavam no lava-jato foram completamente destruídos. Pelo menos outras três casas que estão na região mais alta do morro tiveram parte do quintal levado pelo desmoronamento. Essas residências estavam sendo evacuadas pelas equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros.

Uma análise realizada por um grupo de geólogos apontou para risco de mais deslizamentos. O morro estaria muito instável e encharcado. Equipes que trabalham no local foram orientadas a deixar a região imediatamente caso os geólogos usem um apito para sinalizar possibilidade de queda.

"A chuva que caiu não foi tão forte e causou tudo isso. Essa é uma região em permanente estado de risco", disse o geólogo Rodrigo Sato, da Defesa Civil de Santa Catarina. "Precisamos evacuar essa área e voltar a fazer uma análise quando o solo estiver seco. Agora existe o risco de um deslizamento ainda maior."

Temporal
O deslizamento ocorreu durante um temporal que atingiu a região metropolitana de Florianópolis na tarde de hoje. A chuva, acompanhada de ventos intensos e de descargas elétricas, começou pouco antes das 14h e alagou ruas e causou uma série de transtornos.

As nuvens deixaram o dia completamente escuro na região central da capital catarinense. Como algumas ruas na zona sul da cidade ficaram intransitáveis por causa da água, vários motoristas usavam as calçadas para trafegar, como na região da Assembleia Legislativa.

Na região metropolitana, um dos municípios mais afetados pelo forte temporal foi São José. De acordo com os dados do centro de monitoramento do Centro de Recursos Ambientais de Santa Catarina (Ciram), em apenas uma hora desta terça-feira choveu um total de 72 mm. Os ventos chegaram a atingir 55 km/h.

Por volta das 17h, equipes da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros ainda atendiam a chamados e não tinham um levantamento dos estrados. A situação era crítica em bairros localizados às margens da BR-101, nos municípios de São José e Biguaçu.
 

Por: Fabricio Escandiuzzi
Fonte: Terra


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!