Período de festas aumenta riscos nas rodovias de MT

24/12/2011 09:27

Foto:Divulgação

PRF já prevê grande movimento nas rodovias MT-010 e MT-251

A GAZETA


 

A partir de hoje é esperado um aumento no fluxo de veículos nas principais rodovias federais e estaduais de Mato Grosso em decorrência dos deslocamentos para as festas de Natal e Ano Novo. Com a decretação de ponto facultativo das repartições públicas estaduais e municipais, na baixada cuiabana, a Polícia Rodoviária Estadual já prevê intenso movimento nas rodovias MT-010, que liga Cuiabá até Acorizal (62 km ao norte da Capital) e na MT-251, que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães (60 km ao norte).

O engenheiro civil Augusto César Marques dos Santos, 65, seguia pela MT-251 na quinta-feira e, por ser especialista em segurança de tráfego, está atento a todos os itens de segurança necessários para uma boa viagem. Como tem casa em Chapada e Cuiabá, faz a viagem com frequência e aponta o trânsito de veículos velhos e em condições precárias de trafegabilidade como o maior problema da via. Diz que falta fiscalização para tirar estes veículos das rodovias.

Para o economista Ricardo Gomes, 34, que mora em Cuiabá mas vai passear em Chapada aproveitando as férias, a mistura álcool e volante é o que mais o preocupa. Segundo ele, apesar da pista ser sinalizada e estar bem conservada, a presença de motoristas embriagados é a maior ameaça para quem trafega pela MT-251. Por isso ele está atento com os horários da viagem. Evita os finais de tarde, principalmente nos finais de semana e feriados, por ser o período em que mais são flagrados motoristas embriagados ao volante.

O major Adnilson de Arruda, comandante adjunto do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito Urbano e Rodoviário, alerta que o efetivo de 130 homens vai se concentrar em operações nas rodovias em torno da baixada cuiabana, até o dia 4 de janeiro. Além de reforçar o efetivo nos postos das rodovias MT-251, MT-010 e MT-040 (que liga Cuiabá à Chapada dos Guimarães, Acorizal e Santo Antônio do Leverger, respectivamente), serão designados grupos móveis para atuar nos pontos mais críticos. Um deles é a MT-407, a rodovia dos Imigrantes, que concentra um intenso fluxo de carretas que se deslocam por ela como alternativa para seguir viagem pela rodovia BR-364, sem passar pelo perímetro urbano da capital.

As rodovias MT-010 e MT-251 também se tornaram opção para quem quer fugir do trânsito intenso da BR-364, vindo do Sul do Estado, seguindo para as regiões Leste e Médio-norte, informou Arruda. Nelas, além da fiscalização fixa em postos, haverá fiscalização itinerante. Mas o policiamento de trânsito no perímetro urbano da Capital também foi reforçado, graças ao intenso fluxo decorrente das vendas natalinas. O aumento da frota tem contribuído para problemas de congestionamento nas principais vias. As ações comandadas pelo Batalhão vem sendo executadas pelas unidades da Polícia Militar de cada região. A mesmo postura tem sido adotada nas rodovias estaduais do interior, assegura Arruda.

O comandante alerta que o motorista que não estiver com os equipamentos de segurança do veículo em ordem, bem como com a documentação do veículo e a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vai ter a viagem interrompida. A determinação é reter o motorista e só liberar em caso do problema do veículo ser sanado. No caso da falta de habilitação ou ela vencida, o motorista é autuado e o veículo só será entregue a outro habilitado.

Outro problema grave que tem sido flagrado constantemente em operações nas rodovias estaduais é a pouca experiência de motociclistas que trafegam pela baixada cuiabana. A falta de cumprimento de normas básicas, como a obrigatoriedade de viseiras nos capacetes é uma delas, aponta o comandante. Outro fator observado e que tem contribuído para os acidentes é o fato de que recém habilitados eles tem sido flagrados pilotando em atitudes de risco em várias rodovias.

Federais - Das 5 rodovias federais de Mato Grosso, os 2 pontos mais críticos estão na rodovia BR-364, informa o inspetor Newton Quinzani, chefe da 4ª Delegacia PRF. O primeiro está entre Cuiabá e o final da Serra de São Vicente, em direção ao Sul e o outro nos cerca de 40 km da rodovia, entre os municípios de Rosário Oeste (128 km ao norte) e a localidade de Posto Gil, que estão passando por obras de duplicação (entre os kms 543 e 588). Neste trecho está proibida a ultrapassagem e tachões estão sinalizando sobre os riscos que a obra oferece.

Durante as festas de Natal e Ano Novo é comum haver uma redução do fluxo de veículos de carga nas BRs, que em Mato Grosso correspondem entre 75% e 80% do movimento, informa o inspetor. Mas os acidentes acabam ocorrendo pelo fato de muitos motoristas de carro de passeio não terem a experiência necessária para dirigir em BRs. A falta de experiência, aliada ao desconhecimento das condições das vias e as chuvas intensas acabam motivando muitas ocorrências. Quinzani diz que os motoristas de- vem usar o telefone 191 da PRF para obter informações sobre os trechos das rodovias que irão percorrer.

Fonte:Midia News

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!