Polícia recupera carga de tablet e celular avaliada em R$ 1 mi

24/09/2012 09:11

 

Aparelhos foram roubados na saída de terminal de carga do aeroporto, em VG

 

MidiaNews

Clique para ampliar 

Um suspeito foi preso na casa onde parte do equipamento roubado estava escondida, em VG

Fonte:Midia News
 

A Polícia Civil recuperou 621 smartphones e tablets, de um total de 800 aparelhos roubados de uma empresa de entrega rápida, em Cuiabá. 

Parte da carga, avaliada no total em torno de R$ 200 mil, foi localizara numa casa, no Loteamento Joaquim Curvo, em Várzea Grande, onde policiais da Delegacia de Roubos e Furtos de Cuiabá prenderam N. P. S., de 31, pelo crime de receptação. 

Em valor de mercado ao consumidor final, a carga está avaliada em cerca de R$ R$ 1 milhão.

Segundo a delegada Elaine Fernandes, responsável pelas invesigações, o roubo ocorreu no dia 12 deste mês, após funcionários da empresa receberem a carga, no aeoporto Marechal Rondon. 

Assim que colocaram as caixas num Fiat Fiorino, eles foram rendidos por quatro homens fortemente armados e encapuzados. 

A empresa transportadora não informou se os celulares (que incluem os modelos Iphone e Galaxy) e tablets seriam entregues em alguma loja ou mesma operadora.

Aos policiais, N. P. alegou que estava apenas "guardando" os celulares, uma vez que se recusou a comprá-los, pois suspeitou da carga. 

Ele disse que vai ao Paraguai comprar aparelhos eletrônicos e os revende na Capital.

Informação privilegiada

A delegada acredita que os bandidos tenham obtido alguma informação privilegiada, para poder surpreender e render os funcionários da transportadora. 

“O assalto foi na saída do aeroporto. Com certeza, os bandidos sabiam o que o furgão transportava”, observou.

Os policiais acreditam que os aparelhos – celulares e tablets –, cujo preço de mercado na faixa de R$ 1.000,00 a R$ 1.500,00, seriam revendidos na faixa de R$ 300,00.

A delegada alertou a população para que não comprem esses produtos em lojas inidôneas porque se tratam de aparelhos roubados e é um crime financiando outro.

“Precisamos quebrar esse círculo vicioso”, destacou. 

A próxima etapa da Polícia Civil é localizar os demais integrantes do bando.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!