Policiais decidem continuar a greve

08/07/2011 06:55

Os investigadores e escrivães da Polícia Civil decidiram em assembléia nesta quinta-feira (07) continuar a greve deflagrada na última sexta-feira (1°). De acordo com o presidente do sindicato da categoria, Cledison Gonçalves, a suspensão da greve  foi pedida pelo chefe da Casa Civil, José Lacerda, e por alguns deputados estaduais, para que, em troca, a categoria negocie o reajuste salarial diretamente com o governador Silval Baborsa, quando retornar de viagem da Russia.

Os investigadores e escrivães recebem salário de R$ 2,3 mil em início de carreira e reivindicam a equiparação salarial com a dos peritos criminais, que recebem, inicialmente, salário de R$ 6 mil. Apenas uma proposta, até o momento, foi feita pela Administração, no entanto, foi rejeitada pela categoria.

Mato Grosso, segundo dados do Sindicato, conta com cerca de 2,1 mil investigadores. Desde a última sexta, apenas 30% do efetivo de cada delegacia está mantendo os trabalhos. Flagrantes e casos mais complexos estão sendo atendidos. As investigações também estão paradas.

Fonte:Gazeta Digital


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!