Prejuízo com ferrugem asiática em MT pode chegar a até R$ 1 bi, diz Aprosoja

10/04/2012 08:17

 

Estado deve colher 5,8% a menos em cada hectare, segundo Imea. Ferrugem deve provocar prejuízos nesta safra aos produtores rurais.

© Leandro J. Nascimento / G1
Produtividade caiu nas lavouras do estado

A produtividade da safra de soja no ciclo 2011/12 deve recuar 5,8% na compração com a última safra, puxada principalmente pela queda em regiões como a norte, onde a variação chegou a -15,9%. A colheita da oleaginosa na unidade federada termina nesta semana e deve resultar em um desempenho médio de 3.021 quilos por hectare frente aos 3.208 da temporada passada.

Os números são da nova estimativa de safra divulgada pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea). Carlos Fávaro, presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), destaca que fatores como clima e ferrugem asiática puxaram para baixo o rendimento médio das lavouras.

"A produtividade é o que define se o produtor tem lucro ou não. Ela foi prejudicada principalmente pela ferrugem asiática", explicou o dirigente.

O setor ainda tenta entender quais fatores fizeram com que a doença atacasse em maior grau de severidade. Um "descuido" do próprio agricultor não é descartado.

Mas a situação vai além e envolve, por exemplo, a resistência do próprio fungo às aplicações de fungicidas, segundo Carlos Fávaro. As perdas no campo em função desta doença atingiram um patamar milionário ou até mesmo bilionário. De acordo com Carlos Fávaro, podem oscilar de R$ 750 milhões a até R$ 1 bilhão.

A região oeste foi a única que apresentou alta na produtividade. Cresceu 2% entre 2010/11 e 2011/12, passando de 3.021 quilos por hectare a outros 3.083 quilos por hectare. Fávaro diz que mesmo diante das adversidades ainda será possível ao produtor rural obter lucratividade com a safra de soja. Mas quem colheu abaixo de 40 sacas por hectare, por exemplo, deve amargar prejuízos.

Ferrugem
Dados do Consórcio Antiferrugem, desenvolvido pela Embrapa em parceria com outras instituições, apontam 88 focos da doença em Mato Grosso. O estado é o segundo colocado no ranking, atrás de Goiás, onde são 108.

Produção
Mesmo diante da queda de 5,8% na produtividade de soja, a safra 2011/12 de soja em Mato Grosso deve atingir nesta temporada 21,3 milhões de toneladas. O resultado representa 3,9% a mais sobre o último ciclo: 20,5 milhões de toneladas.

A última estimativa do Imea corrigiu para menos a produção esperada nesta temporada, anteriormente projetada em 22 milhões de toneladas.

Os ganhos em área ocorreram a partir da incorporação de terras de pastagens, por exemplo. Neste ano, o espaço reservado à oleaginosa ficou estimado em 7 milhões de hectares. Um ano antes, 6,4 milhões de hectares.
 


Por: Leandro J. Nascimento
Fonte: Do G1 MT


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!