Quadrilha atuava em todo o Brasil

26/11/2011 08:07

Operação da Polícia Federal cumpriu ontem pela manhã mandados de prisão e apreensão em Mato Grosso e mais dez estados
 

DIVULGAÇÃO/PF
Operação Mahyah, da Polícia Federal em todo o Brasil: entre as apreensões, 15 carros de luxo

Fonte:Diário de Cuiabá

Operação Mahyah, deflagrada na manhã de ontem pela Polícia Federal, resultou na prisão de 22 pessoas, entre elas cinco mulheres.

A acusação é o tráfico de drogas. O chefe da quadrilha seria o fazendeiro de Porto Esperidião, Adalberto Pagliuca Filho. Com ele, foram presos sua esposa, três filhos e o genro.

Em Porto Esperidião, foram presas sete pessoas e cumpridos 12 mandados de busca e apreensão.

Conforme o delegado Leonardo Caetano Machado, que esteve à frente da operação, um dos braços da quadrilha transportava droga dentro de caminhões frigoríficos. Um dos integrantes é dono de uma empresa de logística, com sede em Várzea Grande. Esta empresa prestava serviços a grandes frigoríficos, transportando carne. Mas, no meio do carregamento, ia a droga.

A justiça expediu 49 mandados de prisão preventiva, dos quais 28 foram cumpridos em Mato Grosso – parte dos acusados já estava atrás das grades. As prisões foram decretadas pelo juiz de Porto Esperidião, Fernando Fonseca Melo. Além da prisão dos traficantes, a PF apreendeu 15 carros de luxo, armas, munições e droga (oito quilos de cocaína foram apreendidos em Araputanga). Entre os carros, há modelos como o Amarok, C4 Palas e Fusion. Conforme a polícia, os membros da quadrilha tinham o costume de ostentar riqueza.

Em Cuiabá, durante uma busca foram apreendidos R$ 11.700. Os mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Cuiabá, Porto Esperidião, Cáceres, Várzea Grande, Barra do Garças, Mirassol D’Oeste, Lambari D’Oeste, Glória D’Oeste, Curvelândia, Araputanga e São José dos Quatro Marcos.

As investigações de crimes de tráfico interestadual de drogas e sua associação começaram em janeiro deste ano em Porto Esperidião, onde mora o principal investigado, e Minas Gerais, onde estava seu principal contato. Nos 10 últimos meses, 18 pessoas foram presas e apreendidos 230,5 Kg de pasta base de cocaína, R$ 40 mil e vários veículos.

Em coletiva ontem na Delegacia da PF em Cáceres, o delegado informou que, além de Mato Grosso, foram cumpridos mandados judiciais em Goiás, Tocantins, Pará, Minas Gerais, São Paulo, Bahia, Maranhão, Alagoas, Rio Grande do Norte e Piauí.

Os presos na região de Cáceres foram recolhidos na cadeia pública do município. Até a tarde de ontem, tinham dado entrada na Cadeia de Cáceres Valdenir Pereira de Oliveira, Angelo Carlos dos Santos e Paulo Pereira Pinto. Outras pessoas presas estavam sendo ouvidas na Polícia Federal.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!