Rombo da Previdência sobe 47% em fevereiro

02/04/2012 08:49

 

Saldo negativo foi de R$ 5,143 bilhões, segundo o ministério


A Previdência Social do País registrou saldo negativo de R$ 5,143 bilhões em fevereiro, informou nesta quinta-feira (29) o Ministério da Previdência Social.

O dinheiro da Previdência Social é uma espécie de seguro, cujo dinheiro é usado pelo contribuinte em caso de doença, acidente, gravidez, prisão, morte (pensão) e aposentadoria.

O dado representa uma alta de 47,1% frente ao saldo negativo de R$ 3,497 bilhões registrado em igual mês do ano passado, dado corrigido pela inflação. No ano, o rombo está em R$ 8,161 bilhões, 21,8% a mais do que janeiro e fevereiro de 2011.

A arrecadação líquida total no mês passado ficou em R$ 18,802 bilhões, com leve alta de 0,3% sobre fevereiro de 2011. A Previdência informou ainda que, neste período, as despesas cresceram 7,6%, chegando a R$ 23,946 bilhões.

Segundo o ministério, o déficit leva em conta o pagamento de sentenças judiciais e a compensação previdenciária entre o INSS e os regimes próprios de previdência social de Estados e municípios.

Em 2011, a Previdência Social registrou saldo negativo de R$ 36,5 bilhões, o menor rombo desde 2002 graças ao aumento do número de trabalhadores empregados com carteira assinada, que se tornaram contribuintes do INSS.

Diante da melhor performance do ano passado, o governo evita projetar que o saldo negativo de 2012 ficará inferior ao verificado em 2011. A indicação, ainda a ser confirmada ao longo do ano à medida que a dinâmica do mercado de trabalho ficar mais clara, é que o rombo de 2012 poderá ser inferior a R$ 40 bilhões.

Além de uma eventual contribuição menor do mercado de trabalho, a Previdência Social também vai inserir na conta deste ano a despesa adicional de R$ 14,9 bilhões decorrente do aumento do valor do salário mínimo de R$ 545 para R$ 622. De acordo com o ministério, 70% dos benefícios pagos pelo INSS são de até um salário mínimo.

Preocupado com o pagamento das aposentadorias dos funcionários públicos, o Senado aprovou, na última quarta-feira (28), a criação de um fundo de aposentadoria, a Funpresp, para o servidor que presta serviços ao governo federal.

Com a Funpresp (Fundação de Previdência Complementar dos Servidores Públicos Federais), os futuros servidores federais terão garantido pela União uma aposentadoria igual a que é paga aos trabalhadores regidos pelo Regime Geral da Previdência.
 


Fonte: Do R7


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!