Rotam prende suspeitos de roubo milionário na Claro

24/06/2012 11:21

 

Assaltantes levaram produtos avaliados em R$ 4 milhões, na última quinta

 

Divulgação

 

A mercadoria estava em um cômodo; no detalhe, os suspeitos do assalto

Fonte:Midia News
 

Policiais militares da Rotam prenderam, no início da noite de sexta-feira (22), três homens pelo roubo de aparelhos telefônicos da operadora Claro, avaliados em cerca de R$ 4 milhões. 

Trata-se de Mário Márcio Gomes, de 26 anos, Wellington de Matos Couto, 36, Tiago Galdino Ferreira, 18, presos no bairro Araés. Com eles, os PMs apreenderam milhares de aparelhos telefônicos – entres smartphones, tablets, celulares de diversas marcas e modelos como Galax, Samsung, Nokia, além de notebooks e assessórios para celulares.

A localização dos produtos roubados ocorreu cerca de 36 horas após o roubo, ocorrido na quinta-feira (21) de manhã, num depósito da empresa, no bairro Pico do Amor, onde a quadrilha, formada por 10 homens, rendeu três pessoas.

Segundo os policiais, alguns dos aparelhos têm rastreador, o que facilitou a localização dos bandidos. Ao monitorarem o local, descobriram que os três entravam num quitinete, ao lado de um lava-jato.

“De início, nada foi encontrado, mas como Welington tem várias passagens por furto e roubo, resolveram checar a quitinete. Nos fundos. dentro de um cômodo foi localizada toda a mercadoria levada da loja”, disse um dos policiais.

As caixas ainda estavam com identificação da empresa, que recebera, recentemente, todo o estoque. O gerente foi localizado e reconheceu as mercadorias. A quantidade de equipamentos roubados impressionou os policais.

“Eram tantas caixas que dá pra encher um quarto de três por quatro até o teto. E, pelo jeito, ainda não tinham retirado nenhum aparelho”, observou um dos policiais. Eles lembraram que esse é um dos maiores roubos dos últimos anos em valor de produtos.

No entendimento dos PMs, os criminosos ainda não tinham fechado com os receptadores, diante do grande o volume dos produtos. Além disso, são todos aparelhos bloqueados, o que dificultaria a venda.

Há cinco anos, houve um roubo semelhante na operadora Vivo e os produtos foram recuperados em Foz do Iguaçu (PR), na fronteira com o Paraguai.

Os policiais tiveram que providenciar um caminhão para levar todos os produtos recuperados até o Plantão Metropolitano da Capital, juntamente com os detudos, para a confecção do boletim de ocorrência. 

De lá, foram transferidos para a Delegacia de Roubos e Furtos da Capital, para serem autuados por roubo. 

Como um deles tem antecedente e por se tratar de produtos de roubo qualificado, o delegado Roberto Amorim não arbitrou fiança. 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!