Sejudh transfere 11 bandidos para presídio federal no Paraná

19/10/2012 07:10

 

Todos os presos são condenados; maioria é participantes de ações do "Novo Cangaço"

 

Agência Estado

Clique para ampliar 

Penitenciária Federal de Catanduvas: primeira prisão federal de segurança máxima inaugurada pela União

Escrito:Por KATIANA PEREIRA
Fonte:Midia News

A Sejudh (Secretaria de Segurança e Direitos Humanos) informou que 11 presos de alta periculosidade foram transferidos para o Presídio Federal de Catanduvas, no Estado do Paraná, na madrugada desta quinta-feira (17). 

Eles deixaram a Penitenciária Central de Cuiabá escoltados por agentes do SOE (Setor de Operações Especiais) e seguiram para o Aeroporto Marechal Rondon, em Várzea Grande. 

Os presos embarcaram em um avião da Polícia Federal, escoltados por agentes do Depen (Departamento Penitenciário Nacional). Os presos desembarcaram na cidade paranaense ao meio-dia de quarta-feira.

Todos os presos já são condenados, com longas penas, e a maioria, segundo a Sejudh, foi presa por participação em ações de assaltos a bancos, da modalidade “Novo Cangaço”. 

Esse estilo é amplamente usado em Mato Grosso, onde as quadrilhas fazem pessoas de escudo humano, aterrorizam as cidades para praticar assaltos a bancos. 

A secretaria informou que o processo para transferência já tramitava, há pelo menos, quatro meses. A transferência foi feita por medida de segurança. Um dos objetivos é impedir que os criminosos criem vínculos com outros detentos ou viabilizem meios de comandar seus negócios de dentro da prisão, com auxílio de parentes ou advogados. 

Segurança Máxima 
 

Agência Estado

Cela de 7m² do complexo penitenciário de Catanduvas

A Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Catanduvas é a primeira prisão federal de segurança máxima inaugurada pela União. 

Como as demais penitenciárias de segurança máxima, tem 208 celas individuais e 12 de isolamento, sendo de 12.700 metros quadrados sua área construída. 

A unidade abriga hoje em torno de 100 presos, que são homens que cometeram delitos graves em diversas regiões do país. 

Custa aos cofres públicos aproximadamente R$ 1 milhão por mês para manter a estrutura. 

Entre os presos “famosos” da Penitenciária de Catanduvas está o traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira Mar. 

Outros chefes de facções criminosas, como Mar­cinho VP e Elias Maluco, também já passaram pela unidade. 

O Depen informou que o rodízio de presos perigosos faz parte de uma política regular adotada nos últimos anos nos presídios federais de segurança máxima. 


Confira a lista dos reeducandos transferidos para Catanduvas: 


Anderson Cavalcante Souza

Bruno Saraiva Mota de Souza

Carlos Eduardo Sobrinho

Evodio Alves de Souza

Fagno Ferreira da Silva

Francisco Hélio Bezerra Feitosa

Ilton Cesar de Jesus

Jelson Bazzo Júnior

Paulo Henrique Alves

Paulo Sérgio Alves de Souza

Sidney Bittencurt


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!