Técnicos de Santa Catarina vem a Mato Grosso conhecer o Programa Panela Cheia

12/10/2012 07:58

 


O Programa Estadual de Transferência de Renda já é referência no país. Como tal, tem sido indicado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) para outros Estados que pretendem lançar programas semelhantes ao Panela Cheia. Nesta terça e quarta-feira (09 e 10.10) técnicos da assistência social de Santa Catarina estão presentes em Mato Grosso para conhecer a operacionalização do programa desenvolvido pela Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas-MT).
 
O Panela Cheia foi implementado em Mato Grosso para ampliar a renda das famílias que estão em situação de extrema pobreza. Em 2012, o projeto deve beneficiar mais de 10 mil famílias nos 18 municípios que estão sendo atendidos inicialmente no Estado. Os valores pagos pelo programa variam entre R$ 5 e R$ 100 e servem como complemento de renda para as famílias beneficiárias do Bolsa Família.
 
“Achei o Panela Cheia espetacular”, disse a coordenadora do Programa Bolsa Família e do Cadastro Único de Santa Catarina, Cláudia Regina Moser. Para ela, a erradicação da extrema pobreza precisa contar com políticas de transferência de renda, já que muitas famílias que recebem os benefícios do Governo Federal, ainda permanecem com renda per capita mensal inferior a R$ 70.
 
No ano que vem Santa Catarina irá lançar o Programa Santa Renda. A iniciativa irá atender, no primeiro momento, cerca 11 municípios e um total de 497 famílias. A escolha das cidades catarinenses que irão receber o programa teve como base o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). “Assim como Mato Grosso, temos como meta a erradicação da extrema pobreza no Estado até 2014. Para tanto, tivemos que atender as cidades com maior número de pessoas em situação de vulnerabilidade social”, afirmou Moser. Para a superintendente de Transferência de Renda da Setas-MT, Laurais Souza Grossi, a indicação do Panela Cheia como referência pelo MDS é bastante positivo para o Estado. “Creio que seja relevante a divulgação deste importante programa de Governo para outras unidades federativas, como forma de estimulá-las a criar projetos de complemento de renda para famílias extremamente pobres”, ressaltou a superintendente.
 
O Panela Cheia atende os municípios de Acorizal, Alto Paraguai, Barão de Melgaço, Chapada dos Guimarães, Cuiabá, Diamantino, Jangada, Nobres, Nortelândia, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Nova Maringá, Planalto da Serra, Poconé, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leverger, São José do Rio Claro e Várzea Grande.
 
Fonte: Setas-MT

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!