TRE/MT registra 1.194 representações por propaganda irregular

29/09/2012 08:30

 

Maioria das representações na 40ª Zona

 

Escrito:Por  Janine de Oliveira
 

Campanha Eleitoral também é destaque no número de representações

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE/MT) contabiliza, em todo o Estado, até o presente momento, 1.194 representações referentes a supostas irregularidades verificadas neste período de campanha eleitoral. 
A maior parte das representações é procedente de Cuiabá, sendo 232. Em seguida, aparece Várzea Grande, com 133 representações contabilizadas, e Barra do Garças, com 82. 
As representações referem-se a denúncias de propagandas irregulares, materiais de campanha dispostos em lugares de forma errada e pedidos de direito de resposta, dentre outros. 
De acordo com levantamento feito pelo O Diário e Cliquef5, desde o dia 20 de agosto, as representações por propaganda irregular na 40ª Zona foram na grande maioria contra as coligações que concorrem às majoritárias de Primavera do Leste
As denúncias da população pelos canais do Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso e OAB de Primavera do Leste não está sendo muito utilizado pela população.
Setor de Inteligência da Polícia Militar está atento a crimes eleitorais, principalmente com relação a compra e venda de votos.

Compra de Votos lidera denúncias no TRE

A compra de voto e abuso de poder econômico dos candidatos à Eleição de 2012 lideram as denúncias de crimes eleitorais registradas pela Ouvidoria do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT). 
Do total, mais de 50% das ligações se referem a denúncias de compra de voto. Em segundo lugar está o abuso de poder público, sendo que de 30 a 40% das ligações partiram de eleitores de Cuiabá e Várzea Grande.
De acordo com o assessor da Ouvidoria do TRE/MT, Gilson Carmo, com a proximidade do pleito eleitoral, crescem as denúncias de crimes eleitorais.  É neste período que os candidatos oferecem vantagens ao eleitor que geralmente é o mais carente. 
“A maior parte das denúncias são de compra de votos, como viagens, consultas médicas, cirurgias e ainda a oferta de dinheiro”. 
Esta prática é corriqueira e ocorre em todos os anos eleitorais, principalmente no interior do estado, onde o controle e a fiscalização não são frequentes, mas a população precisa denunciar, acrescenta o assessor.
No que diz respeito ao abuso de poder, que também abrange boa parte das denúncias de crimes eleitorais, as práticas mais comuns são pressão de servidores a votar em determinado candidato, uso do bem público para beneficiar uma comunidade com o objetivo de captar votos, exigir de servidores que excedam o expediente para trabalhar em campanhas e até mesmo o uso do espaço ou bem público para realização de campanha.  
A Justiça Eleitoral realiza campanhas no dia da eleição na televisão é no rádio para evitar compra de voto e abuso de poder, mas a sociedade parece que não percebe que essa troca de favores se caracteriza compra de voto. Os candidatos conseguem conquistar a pessoa ao ponto dela ser convencida”, alerta Gilson.
Os dados são de 1° de Janeiro a 17 de Setembro. Neste Período foram feitas 1.218 denúncias que partiram de eleitores de todo o estado.  O disque denúncia do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso é o 0800 647 8191. Ouvidoria atende das 7h30 às 19h nos dias úteis, além de feriados e finais de semana das 14h às 19h.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!