TSE recebe 277 recursos de MT e votos podem ser recontados

18/10/2012 09:31

Escrito:Por Flávia Borges, repórter do GD

 

Divulgação
TRE julgou742 recursos eleitorais. Na 1ª instância foram mais de 10,8 mil processos

Juízes responsáveis pelas 60 zonas eleitorais de Mato Grosso julgaram 10.835 processos de registros de candidaturas. Deste total, 742 originaram recursos para a 2ª instância, ou seja, foram parar nas mãos dos membros do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Já os que não gostaram do resultado e apelaram ao Tribunal Superior Eleitoral somam 277.

Estes recursos deverão ser julgados pelo TSE até a diplomação dos eleitos, prevista para ocorrer em dezembro. “Nesses dias anteriores ao segundo turno daremos prioridade ao julgamento desses recursos”, destacou a presidente do TSE, ministra Cármen Lúcia, durante a reunião com os diretores dos tribunais regionais eleitorais.

Uma das causas do grande número de recursos eleitorais neste pleito é a Lei Complementar 135/2010, conhecida como Lei da Ficha Limpa, que passou a ser aplicada nas Eleições 2012.

O diretor geral do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), Mauro Sérgio Rodrigues Diogo, encaminhará ao Tribunal Superior Eleitoral um relatório com todos os recursos de registro de candidaturas pendentes de julgamento na instância superior. A solicitação foi feita pela própria ministra durante reunião em Brasília com os diretores dos tribunais regionais de todo o país.

Dependendo do resultado do julgamento dos recursos no TSE, em especial no que diz respeito aos candidatos a vereador, os tribunais regionais eleitorais terão que retotalizar votos em dezenas de municípios em todo o país. Isso porque a votação recebida pelo candidato a vereador, ainda que não seja suficiente para elegê-lo, pode influenciar no coeficiente eleitoral, somando votos para os demais candidatos, membros de seu partido ou coligação.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!